Cirurgião: Cid Gomes foi atingido por balas na clavícula e no pulmão

  • Por João Vitor Rocha
  • 19/02/2020 19h37
Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência BrasilO senador licenciado Cid Gomes (PDT) em foto de arquivo

O Dr. Mamede Francisco Johnson de Aquino Filho, cirurgião do Hospital do Coração de Sobral responsável por atender o senador licenciado Cid Gomes (PDT) após ele ter sido baleado durante uma manifestação na tarde desta quarta-feira (19), confirmou que o político foi atingido por duas balas, uma na clavícula e outra no pulmão esquerdo.

Em áudio obtido pela Jovem Pan em que detalha o estado de saúde do pedetista, o médico afirmou que um dos projéteis provocou um pneumotórax que “causou certa instabilidade”, mas, após drenagem, hidratação e medicação, o paciente se encontra estável.

“Confirmado aqui que o ex-governador recebeu realmente dois projéteis. Um bateu na clavícula e saiu. Outro entrou no pulmão esquerdo, fez um pneumotórax, foi drenado no Hospital do Coração. Está estável. Foi feita hidratação, dois acessos calibrosos… está indo agora para a Santa Casa fazer uma tomografia para ver se tem alguma estrutura maior. O ecocardiograma não demonstrou comprometimento das cavidades cardíacas. O paciente, portanto, não teve nenhum choque de causa cardiovascular. Teve o pneumotórax que causou certa instabilidade, mas, após drenado, está estável, conversando, tranquilo. Agora vai fazer uma tomografia para avaliar melhor e depois ficar em cuidados de UTI”, diz a gravação.

O parlamentar foi a Sobral participar de um protesto contra grupos que tentam impedir o trabalho da Polícia Militar por causa de um impasse na negociação de reajuste salarial com o governo estadual. Ele tentou invadir um batalhão dirigindo uma retroescavadeira.

Veja abaixo um vídeo do momento dos disparos: