Por 68 votos a 10, Senado aprova Augusto Aras para PGR

  • Por Jovem Pan
  • 25/09/2019 16h49 - Atualizado em 25/09/2019 17h06
Pedro França/Agência SenadoO procurador-geral Augusto Aras

Por 68 votos a favor, 10 contra e uma abstenção, o Senado aprovou a indicação de Augusto Aras para o cargo de procurador-geral da República (PGR) na tarde desta quarta-feira (25). Após sabatina realizada desde às 10 horas na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Casa, Aras passou por votação secreta no plenário.

Eram necessários 41 votos favoráveis de um total de 71 senadores. A partir desta quarta, Aras está apto para assumir a cadeira deixada por Raquel Dodge no dia 17 de setembro. Ele assumirá um mandato de dois anos à frente do Ministério Público e poderá ser reconduzido uma vez ao cargo.

Na CCJ, Aras respondeu a perguntas dos senadores sobre sua possível atuação à frente da PGR e seu posicionamento diante de questões pertinentes aos parlamentares e à população. Na Comissão, o placar foi de 23 votos favoráveis à indicação a 3 contrários.

Até a aprovação do Senado, quem ocupava o cargo interinamente desde a última quarta-feira (18) era o vice-presidente do Conselho Superior do Ministério Público Federal (CSMPF), Alcides Martins, que assumiu no lugar de Dodge.

O subprocurador é uma indicação do presidente Jair Bolsonaro, que, pela primeira vez em 16 anos, não escolheu um dos três primeiros nomes da chamada lista tríplice de procuradores, como feito em governos anteriores. De acordo com Aras, conforme destacou durante sua fala na CCJ, seu alinhamento ao presidente não significa “submissão”.

*Com informações da Agência Senado