Confira a repercussão do ataque que deixou cinco mortos em Campinas

  • Por Jovem Pan
  • 11/12/2018 18h08 - Atualizado em 11/12/2018 20h22
Denny Cesare/Estadão ConteúdoCriminoso foi baleado pela polícia e se suicidou dentro da igreja

O assassinato de quatro pessoas durante uma missa na Catedral Metropolitana de Campinas movimentou as redes sociais nesta terça-feira (11). O ataque cometido por Euler Fernando Grandolpho. Ele se suicidou após o crime, que deixou ainda outras quatro vítimas feridas. A Polícia Civil investiga o caso e já faz buscas na casa do suspeito.

Confira declarações sobre o crime

Michel Temer, presidente do Brasil: “Profundamente abalado pela notícia desse crime cometido dentro da Catedral de Campinas, apresento minhas condolências aos familiares das vítimas. E rezo para que os feridos tenham rápida recuperação.”

Jair Bolsonaro, presidente eleito do Brasil: “Estamos acompanhando a apuração das autoridades sobre o crime bárbaro cometido hoje na Catedral Metropolitana de Campinas, em São Paulo. Nossos votos de solidariedade às vítimas dessa tragédia e aos familiares.”

João Doria, governador eleito de São Paulo: “Minha solidariedade aos familiares das quatro vítimas que foram cruelmente assassinadas na Catedral nessa tarde.”

Cauê Macris, deputado estadual presidente da Assembleia Legislativa de São Paulo: “Foi com muita tristeza que recebi a notícia sobre o tiroteio. Meus sentimentos às famílias das vítimas neste momento tão difícil, vamos orar por vocês e pelo restabelecimento dos feridos.”

Jonas Donizette, prefeito de Campinas: “Estarrecido com o brutal crime. Minhas orações às vítimas e suas famílias. A Guarda Municipal e o Samu [Serviço de Atendimento Móvel de Urgência] estão com prioridade total no socorro aos feridos. Em razão dos tristes acontecimentos, decreto luto oficial de três dias na nossa cidade.”

Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) Regional Sul 1: “Apresentamos sentimentos de solidariedade e orações, por ocasião do ataque, que vitimou diversas pessoas. Nesse tempo santo do Advento, preparando o Natal de Jesus Cristo, Príncipe da Paz, é necessário que os cristãos intensifiquem a oração pela Paz, com gestos concretos de Fraternidade, reconciliação e amor ao próximo, depondo as armas da violência seja das mãos, seja dos corações. Como discípulos de Cristo e membros do Seu Corpo, a Igreja, sofremos com os que sofrem, sempre movidos pela esperança que não decepciona.  Rezemos pelas vítimas e pelo consolo de suas famílias. Rezemos pelo agressor, pela Arquidiocese de Campinas e pela Paz.”

Marina Silva, ex-ministra e ex-senadora: “Estou profundamente consternada com o ataque. Peço a Deus que ampare, sustente e console os familiares e amigos das vítimas neste momento de tanto sofrimento e dor.”

Guarani, time de futebol da cidade: “O Guarani Futebol Clube se solidariza com as vitimas do atentado na catedral metropolitana de Campinas. Nossos mais sinceros sentimentos às famílias e aos amigos.”

Ponte Preta, time de futebol da cidade: “A Associação Atlética Ponte Preta lamenta profundamente a tragédia na Catedral Metropolitana de Campinas. Nossos sentimentos à família e amigos das vítimas!”

Ailton Benedito, procurador da República: “PM armado salvou fiéis de tragédia maior. Possivelmente, se não existisse o draconiano Estatuto do Desarmamento, o atirador se inibisse diante do risco de algum fiel estar armado e reagir, como fez a Polícia Militar.”

Guilherme Boulos, coordenador do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MTST): “Lamentável tragédia! Nossa solidariedade aos familiares. Importante que motive a reflexão daqueles que acreditam que vão gerar segurança com mais armas.”

Dom Orani Tempesta, arcebispo do Rio de Janeiro: “Nos unimos aos fieis, familiares, vítimas e feridos do ocorrido na tarde desta terça-feira, na Catedral Metropolitana da Arquidiocese de Campinas (SP). Supliquemos a Deus para que, apesar deste tempo de violência que marca nossa história, não deixemos de ser instrumentos de paz.”