Após segunda perícia, corpo do ex-PM Adriano é liberado para sepultamento

O novo exame não apontou sinais evidentes de tortura, segundo o médico legista

  • Por Jovem Pan
  • 21/02/2020 16h10
Divulgação / Polícia Civil O ex-capitão do Batalhão de Operações Especiais (Bope) Adriano Magalhães da Nóbrega, morto no dia 9 de fevereiro

O corpo do ex-policial militar Adriano da Nóbrega foi liberado, nesta sexta-feira (21), pela Polícia Civil, para sepultamento. A liberação só foi possível após a segunda perícia, realizada na noite de quinta-feira (20), no Instituto Médico Legal do Rio de Janeiro (IML-RJ), por ordem da Justiça da Bahia.

O novo exame não apontou sinais evidentes de tortura, segundo o médico legista Talvane de Moraes, que acompanhou a necrópsia como convidado dos legistas contratados pela família de Adriano, Francisco Moraes Silva e Ari Fontana. Além dos peritos, estiveram presentes duas advogadas da família, uma irmã de Adriano e um representante do Ministério Público da Bahia. O procedimento começou às 16h30 e se estendeu até as 21h.

O novo exame foi determinado pelo juiz da comarca de Esplanada (BA), Augusto Yuzo Jouti, que atendeu pedidos do MP da Bahia e de familiares do ex-policial, morto no último dia 9 de fevereiro, em confronto com policiais baianos.

Novos exames laboratoriais ainda serão feitos para complementar o laudo, que deverá ser apresentado à Justiça baiana em 15 dias.

*Com Agência Brasil