Defesa Civil aciona sirenes em Petrópolis e faz alerta para chuvas fortes; tragédia já deixou 152 mortos

Para melhorar a comunicação na operação que acontece na cidade, foram instaladas antenas de internet

  • Por Jovem Pan
  • 19/02/2022 16h50 - Atualizado em 19/02/2022 21h49
MAURO PIMENTEL/AFP Petrópolis Sirenes foram acionadas em Petrópolis para alertar sobre a possibilidade de chuvas fortes

A Defesa Civil, que está monitorando as condições meteorológicas em Petrópolis, acionou sirenes para alertar sobre a possibilidade de uma forte chuva neste sábado, 19. Também foram enviados por SMS avisos em grupos que repassam informações às comunidades informando sobre a formação de núcleos de chuva. “As condições do tempo favorecem a ocorrência de pancadas de chuva moderada a forte, para as próximas horas. De acordo com o Boletim Meteorológico divulgado hoje [sábado], o posicionamento da Zona de Convergência do Atlântico Sul sobre a Região Sudeste mantém as condições do tempo instáveis no município. O céu permanece nublado a encoberto. A temperatura varia entre 15°C e 24°C”, informou a Defesa Civil em nota. 

Visando melhorar a comunicação entre os agentes envolvidos nas ações que estão acontecendo na cidade, localizada na região serrana do Rio de Janeiro, foram instaladas na sexta-feira, 18, cinco antenas para viabilizar a internet em quatro bases da operação que acontece em Petrópolis. Segundo a Defesa Civil, isso permitiu normalizar o acesso à internet para atender não apenas as suas bases operacionais, mas também a Prefeitura de Petrópolis, a Escola Municipal D. Pedro e o 32° Batalhão de Infantaria Leve de Montanha – Batalhão Dom Pedro ll. As fortes chuvas que atingiram o município na última semana já deixaram 152 mortos, conforme divulgado pela equipe Técnica e Científica da Polícia Civil, no Instituto Médico Legal (IML). Segundo a Prefeitura, 90 vítimas já foram sepultadas no Cemitério Central, sendo que 19 enterros aconteceram neste sábado até às 11h30. Até o momento, foram registrados 837 chamados, sendo 642 casos de deslizamentos. Neste sábado, estão sendo atendidas pela Assistência Social 797 pessoas nos 20 pontos de apoio, que foram abertos em escolas públicas.