Delegado brasileiro é indicado para cargo de chefia na Interpol

Confirmação será somente em novembro deste ano; caso eleito, será a primeira vez em 100 anos que um brasileiro comandará a instituição

  • Por Tamyres Sbrile
  • 25/06/2024 15h00
Divulgação/Interpol Valdecy Urquiza interpol Delegado de Polícia Federal Valdecy Urquiza foi indicado pelo Comitê Executivo da Interpol para ser o próximo Secretário-Geral da Interpol

Pela primeira vez em 100 anos, um brasileiro poderá comandar e ser o próximo Secretário-Geral da Interpol, a Polícia Internacional, com mandato entre os anos de 2025 e 2030. A indicação, que ocorreu nesta terça-feira (25), nomeou o delegado da Polícia Federal Valdecy Urquiza, que foi indicado pelo Comitê Executivo da Interpol. Entretanto, a confirmação da indicação só deve ser em novembro deste ano, conforme o governo brasileiro informou, pela Assembleia Geral da Interpol. Ainda segundo o governo brasileiro, a indicação de Urquiza é a representação da comunidade internacional pela competência da Polícia Federal ao combate do crime. Sendo a maior organização policial do mundo, a Interpol está presente em 196 países membros e possui sede em Lyon, na França. A instituição tem como objetivo de facilitar a comunicação e troca de informações entre membros e países acerca de dados sobre crimes e criminosos ao nível mundial. Ahmed Naser Al-Raisi, atual presidente da Interpol, garante que o aumento do crime internacional mostra o quanto o trabalho da instituição é importante e que é necessário um secretário que trabalhe de forma neutra e em equipe com os outros países. Urquiza já trabalha na instituição, mas atualmente é um dos três vice-presidentes da Interpol, junto do belga Peter de Buysscher e do nigeriano Garba Baba Umar. Além disso, é diretor de cooperação internacional da Polícia Federal e vice-presidente para as Américas do Comitê Executivo da Interpol.

Comentários

Conteúdo para assinantes. Assine JP Premium.