‘Me arrependo de não ter mais dinheiro’, diz deputado que ofereceu R$ 10 mil a quem matar assassino

  • Por Jovem Pan
  • 13/09/2019 15h33
ReproduçãoNo mesmo dia em que jovem foi assassinada na frente da filha, Assumção foi à tribuna da Assembleia e lançou o desafio

O deputado estadual Capitão Assumção (PSL), que criou uma polêmica ao oferecer R$ 10 mil para quem matar o assassino de uma mulher no interior do Espírito Santo, disse que não se abalou com a repercussão negativa de sua declaração. “Não tiro uma vírgula. Só me arrependo de não ter mais dinheiro para oferecer”, disse.

No mesmo dia em que uma jovem foi assassinada na frente da filha, na madrugada de quarta-feira (11), Assumção foi à tribuna da Assembleia e lançou o desafio. “Quero ver quem é que vai correr atrás para prender esse vagabundo”, afirmou, apontando para uma foto da mulher executada reproduzida no telão do plenário. “Dez mil reais do meu bolso para quem mandar matar esse vagabundo. Ele não merece estar vivo, não.”

Ele seguiu: “Tem que entregar o cara morto, aí eu pago. Vagabundo que tira vida de inocente, vai usar o sistema para ser beneficiado? A gente tem que parar com isso de achar que preso é gente boa. Preso vai para lá porque fez maldade contra o cidadão Não pode estar vivo uma praga dessa, não. É um custo muito alto para o cidadão.”

O parlamentar havia compartilhado o discurso em sua conta no Facebook e no Instagram. Contudo, as duas plataformas excluíram o material nesta sexta-feira (13). Ele também foi bloqueado pelo Facebook e está impedido de fazer publicações pelo prazo de 30 dias.

A Corregedoria-Geral da Assembleia Legislativa do Espírito Santo vai apurar uma possível quebra de decoro de Assumção.

* Com informações do Estadão Conteúdo