Diretora de escola investigada por maus tratos se entrega à polícia em São Paulo

Segundo a Secretaria de Segurança Pública de São Paulo, a indiciada se apresentou à polícia às 23h acompanhada de seus advogados

  • Por Jovem Pan
  • 29/04/2022 09h43 - Atualizado em 29/04/2022 11h25
Reprodução/Google Street View Escola COlmeia Magica Escola localizada na Zona Leste da capital é investigada por suposto maus tratos contra crianças

A diretora da escola particular Colmeia Mágica, investigada por maus-tratos e tortura contra crianças, Roberta Regina Rossi Serme, 41, se entregou à Polícia na noite de quinta-feira, 28. Segundo a Secretaria de Segurança Pública de São Paulo (SSP-SP), a indiciada foi presa às 23h no 1º DP de Itaquaquecetuba, na Grande São Paulo, após se apresentar às autoridades. Ela estava acompanhada de seus advogados. Segundo a SSP-SP, a captura foi formalizada e a detenta permaneceu à disposição da Justiça. A irmã de Roberta, Fernanda, 37, também foi presa nesta semana na casa de parentes em Mogi das Cruzes. As duas e a auxiliar de limpeza Solange da Silva Hernandez, 55, são investigadas por suspeita de maus tratos. O caso repercutiu nas redes sociais após vídeos e imagens de alunos da unidade de ensino viralizarem mostrando as crianças amarradas em lençóis, com braços imobilizados e machucados nos corpos.