Ao lado de membros do governo, Doria comemora aprovação do uso emergencial da CoronaVac

Governador fará comunicado no Hospital das Clínicas após fim da reunião do colegiado da agência

  • Por Jovem Pan
  • 17/01/2021 13h41 - Atualizado em 17/01/2021 15h10
Roberto Casimiro/Estadão ConteúdoGovernador está acompanhando votação da Anvisa no Hospital das Clínicas

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB) está no Hospital das Clínicas para acompanhar a apresentação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) sobre a aprovação das vacinas contra a Covid-19. O governador está junto do diretor do Instituto Butantan, Dimas Covas, do vice-governador, Rodrigo Garcia, do secretário estadual da Saúde, Jean Gorinchteyn, entre outros técnicos do governo. Por volta das 15h deste domingo, a Anvisa alcançou maioria para a liberação dos imunizantes. Doria e a equipe comemoraram a decisão:

“Estamos no Hospital das Clínicas, acompanhando a apresentação da Anvisa na reunião sobre a aprovação do uso emergencial da Vacina do Butantan, ao lado de alguns dos mais renomados cientistas do País. O Brasil precisa com urgência de vacinas para salvar vidas”, escreveu Doria no Twitter. O governador fará um pronunciamento após a reunião do colegiado da Anvisa. A expectativa é que o governador anuncie o início da aplicação da CoronaVac, desenvolvida pelo Butantan em parceria com a Sinovac, ainda neste domingo, 17.

Pelas redes sociais, Doria disse que determinou que, assim que a CoronaVac tiver aprovado o seu uso emergencial, o Instituto Butantan entregue imediatamente as doses da vacina ao Ministério da Saúde, para que sejam distribuídas a São Paulo, Distrito Federal e todos os estados brasileiros. “O Brasil tem pressa para salvar vidas”, escreveu o governador. Na última sexta-feira, a pasta solicitou 6 milhões de doses do imunizante para distribuição nacional. Em documento assinado pela diretoria do Butantan, o órgão afirmou que fará o faturamento e a emissão de notas fiscais das doses, mas questionou a quantidade de vacinas que serão destinadas ao estado de São Paulo. “Entregaremos a totalidade das doses requeridas; e solicitamos que V. Senhoria nos informe o quantitativo a ser destinado ao Estado de São Paulo para que o mesmo seja entregue diretamente ao CDL-SES-SP como de praxe para as demais vacinas produzidas pelo Instituto Butantan”, afirmou.

Os cinco diretores da agência se reúnem neste momento para analisar e votar o pedido de uso emergencial dos imunizantes protocolados pelo Instituto Butantan e pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). A avaliação dos diretores se baseará nos pareceres enviados por três áreas da agência: os setores responsáveis pelo registro de medicamentos, pela certificação de boas práticas de fabricação e pela farmacovigilância de medicamentos, como é chamado o monitoramento do produto no mercado. A decisão da diretoria é feita por maioria simples, ou seja, de cinco diretores, três votos a favor ou contra definem o resultadoO placar da votação será divulgado somente no final da reunião.