Governo de SP vai vacinar policiais e professores contra Covid-19 em abril

Para os profissionais da Segurança Pública, a data é 5 de abril; para Educação, 12 de abril

  • Por Jovem Pan
  • 24/03/2021 12h36 - Atualizado em 24/03/2021 13h22
ANTONIO MOLINA/ZIMEL PRESS/ESTADÃO CONTEÚDOInstituto Butantan já entregou mais de 27 milhões de doses ao Programa Nacional de Imunização

O governo de São Paulo, anunciou, na coletiva desta quarta-feira, 24, o início da vacinação de professores da educação básica e policiais no Estado. “Feliz em poder anunciar que vamos começar a vacinação de professores e policiais contra Covid-19 no Estado de SP”, escreveu o tucano em suas redes sociais pouco antes da coletiva. Para os profissionais da Segurança Pública, a data é dia 5 de abril. Para os professores, a data é 12 de abril. O governador do Estado, João Doria (PSDB), também antecipou a vacinação dos idosos maiores de 69 anos para a sexta-feira, 26.

Serão 180 mil profissionais da Segurança Pública imunizados a partir do dia 5 de abril. Entre os profissionais da área, estão: policiais militares, bombeiros, civis, polícia científica, agente de segurança e escolta penitenciária. Além disso, todo o efetivo de guardas civis metropolitanos entram no grupo que vai ser vacinado em breve. O secretário estadual de Segurança Pública, general João Campos, lembrou que, nesta pandemia, 79 policiais da ativa faleceram em decorrência da Covid-19 — 56% entre 46 e 55 anos.

Na Educação, a aplicação das vacinas acontece a partir do dia 12 de abril. Serão contemplados 350 mil profissionais que atendem da creche ao Ensino Médio como professores, diretores, inspetores e outros profissionais que trabalham diretamente na rede municipal, estadual e privada. O secretário de Educação, Rossieli Soares, complementou que serão priorizados, no primeiro momento, trabalhadores com mais de 47 anos. Profissionais da rede privada deverão comprovar vínculo com contracheque dos últimos dois meses para evitar fraude.

O Estado de São Paulo tem 2.352.438 de casos confirmados de Covid-19 e 68.904 óbitos pela doença. A taxa de ocupação dos leitos de UTI está em 92,3% no Estado e 91,7% na Grande São Paulo. Entre os internados, 12.442 estão em UTI e 17.350 em enfermaria — entre casos confirmados e suspeitos. A semana epidemiológica teve um aumento de 17,7% nos casos, 18,8% nas internações e 35,4% óbitos em relação a anterior.

Nesta quarta, João Doria acompanhou a liberação de mais 2,2 milhões de doses da vacina do Instituto Butantan contra o coronavírus que serão entregues a todo o país. Com o novo lote, o total de imunizantes oferecidos pelo Estado de São Paulo ao Programa Nacional de Imunização (PNI) chega a 27,8 milhões de doses desde o início das entregas, em 17 de janeiro. Até o fim de abril, o total de vacinas garantidas pelo Butantan ao país somará 46 milhões. Até o fim de agosto, o Instituto trabalha para entregar outras 54 milhões de doses, totalizando as 100 milhões de doses previstas em contrato.