Doria anuncia ‘retomada consciente’ em São Paulo; confira o que reabre

  • Por Jovem Pan
  • 27/05/2020 12h39 - Atualizado em 28/05/2020 07h54
EFE/ Fernando VillarAs novas medidas passam a valer na segunda-feira, dia 1º de junho

O governador de São Paulo, João Doria, anunciou a nova fase do Plano São Paulo, que prevê a flexibilização da quarentena em algumas das 18 regiões de saúde determinadas pelo governo. As novas medidas da chamada “retomada consciente” passam a valer na segunda-feira, dia 1º de junho.

“A partir de 1º de junho, por 15 dias, manteremos a quarentena com retomada consciente de algumas atividades econômicas no estado”, declarou Doria. Em São Paulo, a quarentena homogênea, em todo o território, teve início no dia 24 de março.

De acordo com a secretaria de Desenvolvimento Social, Patrícia Ellen, já estão disponíveis, no site do Plano São Paulo, 60 protocolos e mais de 500 diretrizes que servem como recomendações aos setores que vão retomar as atividades. Confira aqui.

Entenda as fases e divisão de regiões

O Governo de São Paulo classificou o estado em 18 regiões de saúde levando em conta a capacidade hospitalar e a evolução da pandemia. Elas serão avaliadas e encaixadas, semanalmente, em 5 fases de reabertura.

De acordo com a economista Ana Carla Abrão, membro do Comitê Econômico, a cada 15 dias uma região pode evoluir para a fase seguinte ou então retrair para a fase anterior.

A Fase 1 prevê o isolamento total, sem flexibilização; a Fase 2 prevê a reabertura de alguns poucos setores; a Fase 3 amplia ainda mais essa flexibilização; e a Fase 4 é caracterizada pela reabertura ainda maior dos comércios e serviços. A Fase 5 prevê todos os setores em funcionamento, mas sempre com medidas de distanciamento e higiene.

Nesta semana as regiões estão avaliadas como:

Fase 1: Registro, Baixada Santista e Grande São Paulo, exceto capital paulista;
Fase 2: Cidade de São Paulo, Sorocaba, Marília, Araçatuba, São José do Rio Preto, Franca, Ribeirão Preto, São João da Boa Vista, Piracicaba, Campinas e Taubaté;
Fase 3: Presidente Prudente, Bauru, Araraquara/São Carlos e Barretos.

Afinal, o que vai reabrir?

O Governo de São Paulo lembra que, em todas as fases, as flexibilizações acontecerão com restrição de fluxo, restrição de horário e medidas de segurança. As regiões classificadas na Fase 1 ainda devem manter o isolamento social, como já acontece há dois meses.

Já as regiões classificadas na Fase 2 poderão reabrir, a partir do dia 1º de junho, atividades imobiliárias, concessionárias, escritórios, comércio e shopping center. Na Fase 3 serão acrescentados bares, restaurantes e similares; e salões de beleza.

Ainda sem nenhuma região encaixada nos protocolos, a Fase 4 inclui as academias de ginástica e a Fase 5 adiciona espaços públicos, teatros, cinemas e eventos com aglomeração — incluindo esportivos.