Retomada em São Paulo a partir de 1º de junho funcionará em fases; entenda

  • Por Jovem Pan
  • 27/05/2020 13h42 - Atualizado em 27/05/2020 14h42
Rovena Rosa/Agência BrasilMovimento no Viaduto do Chá, em São Paulo, durante a quarentena

O governador de São Paulo, João Doria, anunciou em coletiva de imprensa nesta quarta-feira (27) que o estado passará a funcionar em esquema de “quarentena inteligente” a partir de 1º de junho.

Na segunda, Doria já havia desconsiderado a possibilidade de bloqueio total no estado, mas afirmou que a situação da pandemia é observada diariamente pelo comitê de controle da doença, o que pode fazer esse entendimento mudar.

Até o momento, São Paulo – o estado mais afetado pelo novo coronavírus, que causa a Covid-19 – havia adotado a quarentena homogênea, permitindo apenas o funcionamento de atividades essenciais. Agora, no entanto, de acordo com o governo, serão observadas as heterogeneidades de cada região.

Segundo o governo, cada região e cidade poderá estar em diferentes fases e caberá aos próprios municípios gerir e acompanhar a retomada e abertura do comércio. O uso de máscaras, distanciamento, fluxo de pessoas dentro de comércio e lojas e medidas sanitárias estão mantidos.

O governo, no entanto, não anunciou datas específicas para cada fase entrar em vigor e explicou que dependerá dos índices de cada região. A partir da observação diária de leitos hospitalares e incidência de casos da Covid-19, as regiões poderão evoluir ou regredir nas fases anunciadas.

Entenda como funcionará cada fase de retomada:

Fase 1: Apenas indústria essencial – que é a quarentena que estará vigente até este domingo (31), porém algumas regiões permanecerão neste estágio.

Fase 2: Iniciam-se aberturas com restrições dos seguintes setores – atividades imobiliárias, concessionárias, escritórios, comércio e shoppings centers. Segundo o governo, esses setores poderão funcionar desde que observadas as restrições de fluxo, horário e medidas de distanciamento.

No caso dos shoppings, será autorizado o funcionamento com 20% da capacidade e 4 horas de funcionamento diário e controle do uso da praça de alimentação, explica o governo.

Fase 3: Bares, restaurantes e salões de beleza entram para lista de estabelecimentos que poderão voltar a operar com as mesmas medidas de distanciamento, fluxo e horário.

Fase 4: Academias voltam a funcionar respeitando as medidas já anunciadas pelo governo estadual.

Fase 5: ‘Normal controlado’ com todos os setores incluindo eventos, teatro, cinemas que passarão a funcionar com protocolos.

Veja a relação de cidades e suas respectivas fases, segundo o governo estadual: 

Segundo os dados apresentados pelo governo, 11 cidades já estão na fase 2 de retomada, incluindo o município de São Paulo. A Grande São Paulo, a Baixada Santista e o município de Registro ainda permanecem na fase 1. Na fase 3, estão as cidades de Bauru, Araraquara, São Carlos, Barretos e Presidente Prudente.

Governo do Estado de SP