Dr. Zeballos critica ‘kit Covid’: ‘Tratamento para a doença precisa ser individual’

Em entrevista ao Pânico, o imunologista reforçou a importância da observação clínica contra o coronavírus: ‘Não estou dando bola para os estudos, mas sim para os resultados que tenho com os tratamentos’, disse

  • Por Jovem Pan
  • 24/03/2021 15h17 - Atualizado em 24/03/2021 15h21
Imagem: Reprodução/Jovem PanSegundo o imunologista, é fundamental o respeito à soberania dos médicos frente aos casos que atendem

Em entrevista ao programa Pânico, da Jovem Pan, nesta quarta-feira, 24, o imunologista Roberto Zeballos criticou a indicação do ‘kit Covid‘ a pacientes infectados pelo novo coronavírus, já que desta forma o mesmo tratamento é aplicado para casos clínicos diferentes. “Sou contrário ao kit, defendo o tratamento individual da doença. A medicina não funciona como fast-food porque o cuidado deve ser humano e o médico precisa estar debruçado sobre aquele caso específico. Não trabalhamos à base de kits, mas sim de entrevistas, exames físicos específicos, observação e constatação”, disse. O imunologista também afirmou que a observação clínica e o respeito à soberania dos médicos frente aos casos que atendem tornam-se ainda mais necessários durante a crise de saúde.

“De fato, as novas cepas são duas vezes e meia mais transmissíveis do que o vírus original. Se os pacientes não recebem tratamento, morrem mesmo. Até agora, por exemplo, analisamos estudos que mostram que a ivermectina é eficaz para diminuir a produção viral. Já outros demonstram o contrário, que a redução não acontece. Por isso, eu não dou bola para os estudos neste momento, mas sim para os resultados que estou obtendo aplicando certos tratamentos em meus pacientes – desde que estes não causem malefícios. A observação clínica realizada pelo médico que está à beira do leito do paciente é importante. Novamente, estamos travando uma guerra contra esta pandemia. Por isso, é hora de parar de brigar por remédios, olhar para os pacientes e nos basearmos nas regiões que estão conseguindo conter a doença”, concluiu. Atualmente, o Brasil vivencia a pior fase da pandemia de Covid-19. Até a tarde desta quarta-feira, o país registra 12.130.019 casos de coronavírus e 298.676 mortes causadas por complicações da doença.

Confira na íntegra a entrevista com o imunologista Roberto Zeballos: