Exoneração de Abraham Weintraub é publicada no Diário Oficial

  • Por Jovem Pan
  • 20/06/2020 13h08
Valter Campanato/Agência BrasilWeintraub teve exoneração publica em edição extra do DOU

Abraham Weintraub foi exonerado do cargo de chefe do Ministério da Educação. O ato foi publicado no Diário Oficial da União, em edição extra deste sábado (20), assinado pelo presidente Jair Bolsonaro. O decreto, de 20 de junho de 2020, diz apenas que o ministro foi exonerado “a pedido” nesta data.

O ex-ministro, desembarcou, na manhã deste sábado, nos Estados Unidos, onde deve assumir o cargo de diretor-executivo do Banco Mundial. A informação foi confirmada pela assessoria do Ministério da Educação. A pasta afirma que Weintraub chegou aos EUA por Miami. A viagem foi feita por meio de avião comercial e em classe econômica.

O Banco Mundial  informou que recebeu a indicação do governo brasileiro para que Abraham Weintraub passe a integrar os quadros da instituição. O banco disse ter recebido uma comunicação oficial das autoridades brasileiras indicando Weintraub para diretor-executivo, representando o Brasil e demais países do seu grupo (constituency) no Conselho de Diretores-Executivos do Grupo Banco Mundial.

O tempo de seu mandato, no entanto, não passaria de três meses. “Se eleito pelo seu constituency, ele cumprirá o restante do atual mandato, que termina em 31 de outubro de 2020”, diz a instituição, ressaltando que, daqui a quatro meses, “será necessária uma nova nomeação e nova eleição.”

Saída de Weintraub do MEC

O ministro da Educação anunciou na tarde de quinta-feira sua saída do governo. Em vídeo publicado nas redes sociais, ao lado do presidente Jair Bolsonaro, Weintraub não revelou o motivo de estar deixando o MEC. Ele é investigado no inquérito das fake news no STF, e também é alvo de processo por racismo contra chineses na Corte.

*Com Estadão Conteúdo