Geolocalizador do avião de Marília Mendonça é encontrado e investigadores liberam área

Técnicos da aeronáutica também tiram fotos dos destroços, antes de iniciar a análise do que pode ter causado a queda

  • Por Jovem Pan
  • 06/11/2021 18h00
Reprodução/Twitter Imagem aérea de acidente com aeronave O avião em que estava Marília Mendonça caiu na Serra de Caratinga, em Minas Gerais

Os agentes da Força Aérea Brasileira (FAB) que investigam o acidente aéreo que vitimou a cantora Marília Mendonça e outras quatro pessoas encontraram o geolocalizador do avião neste sábado, 6, o retiraram e levaram para análise. O trajeto registrado será comparado com o plano de voo previsto antes da decolagem. Os investigadores do Terceiro Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Seripa 3), unidade regional do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa), também retiraram pertences pessoais dos passageiros e tripulantes do voo e liberaram a área da cidade de Caratinga (MG), o que significa que a empresa responsável pelo táxi aéreo poderá retirar os destroços do local do acidente. O modelo não tinha caixa preta. Os técnicos também tiraram fotos do local para a análise. Não há previsão para a publicação do relatório final sobre as causas da queda da aeronave.

O chefe da equipe de investigação, o tenente-coronel aviador Oziel Silveira, deu detalhes do trabalho realizado neste sábado.”Inicialmente, achamos por motivos de segurança não entrar na aeronave, conseguimos uma corda mas percebemos que não havia segurança para isso, então pedimos esse suporte do Corpo de Bombeiros de Minas Gerais, que prontamente nos atendeu para que a minha equipe acessasse a aeronave. Nós tiramos todos os pertences de dentro e depois um técnico entrou para tentar buscar as partes de navegação. Localizamos um spot de geolocalização que está conosco. Ainda não fizemos nenhuma análise, nosso serviço agora é procurar evidências. Esse geolocalizador dá pontos de coordenadas geográficas, posições no terreno aonde essa aeronave pode ter passado, mas essas informações só serão reveladas mais para a frente, porque isso é fruto de análise. Os motores se desprenderam da aeronave, um foi achado logo à frente dela, o outro um pouco mais à frente”, disse Silveira. Segundo o tenente-coronel, além de ter atingido um cabo de energia de alta tensão, o avião não acertou nenhuma árvore, e nenhum objeto que estivesse dentro da aeronave caiu no percurso.