Geraldo Alckmin defende continuidade do GSI: ‘Não devemos acabar porque houve erro’

Vice-presidente afirmou que é necessário apurar e responsabilizar quem estava envolvido nos atos de 8 de Janeiro

  • Por Jovem Pan
  • 26/04/2023 01h00
TON MOLINA/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO Geraldo Alckmin Alckmin disse que vai esperar volta do presidente Lula de viagem à Europa para resolver questão da GSI

O vice-presidente Geraldo Alckmin (PSB) defendeu a permanência do Gabinete de Segurança Institucional (GSI) após imagens da atuação do grupo nos ataques do dia 8 de Janeiro, em Brasília. De acordo com Alckmin, é necessário que haja uma apuração das responsabilidades sobre possível conivência com as depredações e não o encerramento do órgão. “Vamos deixar [para discutir mudanças no órgão], porque o presidente Lula está voltando amanhã. Foi uma viagem muito proveitosa, tanto Portugal quanto Espanha. A Espanha vai presidir a União Europeia e o presidente Lula está empenhado em garantir o acordo entre União Europeia e Mercosul. É um acordo importante. Vamos aguardar a volta dele para definir essa questão do GSI”, afirmou o vice-presidente nesta terça-feira, 26, quando participava da cerimônia de abertura da 22ª Marcha dos Legislativos Municipais. “Nós não devemos acabar com o órgão porque houve erro. O que precisa é apurar e haver responsabilização”, completou. Imagens de dentro do Palácio do Planalto divulgadas na última semana causaram a demissão do ex-ministro Gonçalves Dias e a primeira crise do atual governo.

Comentários

Conteúdo para assinantes. Assine JP Premium.