Governo deve investir até R$ 80 bilhões em ferrovias e rodovias

Objetivo é melhorar a malha viária do país e atrair investimentos privados

  • Por da Redação
  • 10/01/2024 21h55
Divulgação/Governo de São Paulo Rodovia dos Bandeirantes Investimentos para melhoria da malha viária do país está entre as prioridades do Ministério dos Transportes

O ministro dos Transportes, Renan Filho, anunciou nesta quarta-feira, 10, que o governo federal planeja investir entre R$ 70 bilhões e R$ 80 bilhões em ferrovias e rodovias até 2026. A expectativa é entregar e iniciar cerca de 60 projetos no segmento rodoviário em 2024, além de realizar 13 leilões de rodovias, que podem atrair R$ 122 bilhões em investimentos privados. Essas informações foram divulgadas durante uma entrevista coletiva para apresentar o balanço das ações do ministério.

cta_logo_jp
Siga o canal da Jovem Pan News e receba as principais notícias no seu WhatsApp!

Renan Filho destacou que os investimentos no Brasil têm contribuído para a melhoria da malha viária do país e para acelerar obras de infraestrutura que estavam paralisadas devido à falta de recursos. Ele ressaltou que, com as condições fiscais atuais, o governo espera investir entre R$ 70 bilhões e R$ 80 bilhões em recursos públicos no setor até 2026. Além disso, o ministério está desenvolvendo uma carteira de projetos para atrair o setor privado.“Demos um salto de 15 pontos percentuais em um ambiente que vinha tendo queda de 2016 a 2022. Essa é a demonstração de que o investimento que fizemos foi bastante relevante”, disse.

Dentre as obras previstas, estão a restauração de trechos críticos da BR-364/AC, a adequação da BR-135/PI, na divisa com a Bahia, e a duplicação da BR-222/CE, de Caucaia a Pecém. Também está prevista a adequação da travessia urbana de Dourados, na BR-463/MS, a construção da BR-447/ES, que dá acesso ao Porto de Capuaba, e a duplicação da BR-470/SC, que dá acesso aos portos catarinenses. O ministro ressaltou que o objetivo do governo é alcançar um índice de condição da malha rodoviária de 80% até o final de 2024. Atualmente, esse índice está em 67%.

O Ministério dos Transportes também tem a possibilidade de otimizar 14 contratos rodoviários este ano, o que pode gerar um investimento adicional de R$ 110 bilhões. Essa medida visa fortalecer os investimentos, equilibrar os contratos e dar condições ao setor privado para cumprir o que foi pactuado, além de aumentar o investimento público. No ano passado, o ministério executou R$ 14,5 bilhões em projetos, incluindo a recuperação, pavimentação e duplicação de rodovias federais. Também foram retomados mais de 1,1 mil contratos em rodovias e realizados dois leilões rodoviários, resultando em R$ 30,4 bilhões em investimentos e serviços operacionais.

Comentários

Conteúdo para assinantes. Assine JP Premium.