Gripe aviária: Brasil tem quatro casos suspeitos de infecção em humanos

Quadros de potencial contaminação são de moradores do Espírito Santo; Ministério da Saúde emitiu nota e informou que amostras de outras 38 pessoas deram negativos

  • Por Jovem Pan
  • 23/05/2023 20h03
EFE/EPA/Leszek Szymanski cientista trabalhando em laboratório Mesmo com caso de gripe aviária, Brasil segue livre da Influenza

O Ministério da Saúde emitiu uma nota nesta terça-feira, 23, onde informa que quatro moradores do Espírito Santo encontram-se sob suspeita de terem contraído o vírus da gripe aviária (H5N1). As análises estão sendo realizadas pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) através de amostras de sangue coletadas dos indivíduos. Em contrapartida, outras 38 pessoas foram examinadas e tiveram seus resultados como negativos, sendo 34 delas no Espírito Santo e quatro no Rio de Janeiro. Em território capixaba, 33 resultados negativos se deram de funcionários do parque Fazendinha, onde foi encontrada uma das aves contaminadas, e outro de uma servidora do Instituto de Pesquisa e Reabilitação de Animais Marinhos (Ipram). No Rio, quatro exames foram realizados em moradores de São João da Barra, no norte estadual. Na última segunda-feira, 22, o Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa) publicou no Diário Oficial da União uma portaria em que decreta estado de emergência zoosanitária em todo o Brasil. A medida deve vigorar pelo prazo de 180 dias, pode ser prorrogado por prazo indeterminado e tem como objetivo evitar que as infecções se prolifere à produção de aves de subsistência e comercial. Ainda assim, o Mapa continua com os alertas à população para que não tenham contato com aves doentes ou mortas e pede para que o serviço veterinário de sua cidade seja acionado caso seja visualizado um animal infectado. “De acordo com o que foi observado no mundo, o vírus não infecta humanos com facilidade e, quando isso ocorre, geralmente a transmissão de pessoa para pessoa não é sustentada”, publicou o Ministério da Saúde que reafirmou o estado de alerta e monitoramento.

Comentários

Conteúdo para assinantes. Assine JP Premium.