Homem alega ‘surto psicótico’ após espancar, atropelar e matar duas mulheres no interior de SP

  • Por Jovem Pan
  • 14/12/2018 17h46
Divulgação/SSP-SPSuspeito teria confessado que agrediu vítimas à Polícia Civil

O técnico de enfermagem Mateus Noronha, de 27 anos, pediu carona para duas mulheres na madrugada de sexta-feira (14), em Artur Nogueira (SP). No caminho, ele as espancou até que desmaiassem. Depois, assumiu a direção do veículo e passou por cima delas, que morreram. Preso em flagrante, alegou ter sofrido um “surto psicótico” após usar cocaína.

As vítimas – Maria Sivoneide Oliveira de Souza Morais, de 44 anos, e Alessandra Francisca de Paula Barbosa, de 41 – trabalhavam como técnicas de enfermagem na Santa Casa de Mogi Mirim (SP). Uma delas chegou a trabalhar com Noronha em um asilo de Conchal (SP). É nesta cidade que as mulheres viviam, segundo a polícia.

À noite, elas encontraram o ex-colega e decidiram levá-lo até Artur Nogueira, onde ele morava. Para não terem problemas no hospital, avisaram que chegariam atrasadas ao serviço, alegando falhas no carro. Após o crime, os corpos foram encontrados por um morador da zona rural. O suspeito foi encontrado andando, de cueca, pelo local.

Noronha confessou ao delegado Fernando Periolo ter agredido as mulheres, mas disse que só passou por cima dos corpos por acidente, ao manobras o veículo – abandonado em um canavial. As vítimas foram levadas ao Instituto Médico Legal (IML) de Americana para exames. O local do crime foi periciado.

Laudos

Agora, a Polícia Civil aguarda laudos com as causas das mortes para definir os agravantes do duplo homicídio. Um dos exames deve verificar se Maria e Alessandra sofreram violência sexual. Mateus Noronha foi encaminhado a uma unidade prisional da região. Até a tarde desta sexta, ele não tinha advogado constituído.

*Com informações do Estadão Conteúdo