Ibama dá 24 horas para Vale e empresa dona de navio que encalhou detalharem situação

Embarcação tem risco de naufragar com 295 mil toneladas de minério de ferro e cinco mil toneladas de óleos

  • Por Jovem Pan
  • 28/02/2020 20h35
A notificação exige que as empresas apresentem dados sobre a especificação, o volume e a condição de armazenamento de todos os tipos de óleo a bordo do navio

A empresa Polaris Shipping e a Vale foram notificadas pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) sobre o navio MV Stellar Banner, que encalhou e tombou a cerca de 100 quilômetros da costa brasileira. As companhias tem até 24 horas para informar detalhes da situação do acidente.

A notificação exige que as empresas apresentem dados sobre a especificação, o volume e a condição de armazenamento de todos os tipos de óleo a bordo da embarcação, que está encalhada no Maranhão, com risco de naufragar com 295 mil toneladas de minério de ferro e cinco mil toneladas de óleos.

O órgão ambiental exigiu informação precisa sobre a quantidade de tanques e o volume atual de óleo em cada tanque de combustível, além de confirmações de que esses reservatórios se encontrariam estanques.

O Ibama solicitou ainda a especificação, o volume e a condição de armazenamento de outras substâncias nocivas ou perigosas a bordo da embarcação, contato da empresa de resposta responsável por atendimento a eventuais derramamentos de produtos perigosos e da empresa de salvatagem da embarcação.

A Vale e a Polaris Shipping precisam ainda prestar esclarecimentos sobre a origem da substância que já saiu do navio para o meio ambiente e sua estimativa de volume.

Por meio de nota, a Polaris Shipping, que é a dona e operadora do navio, informou que o óleo já vazado deve ser “resíduo do óleo morto que estava no convés”, e não vazamento dos tanques de combustível.

“Em estreita cooperação com a Vale, a empresa está mobilizando todos os ativos disponíveis no Brasil para erradicar qualquer risco potencial de derramamento de óleo. Uma equipe antipoluição já está no local, monitorando de perto a situação”, declarou a companhia. “A empresa divulgará declarações adicionais à medida que tiver novas informações e o objetivo continua sendo o de encontrar as melhores soluções para esse incidente com transparência a cada etapa.”

* Com informações do Estadão Conteúdo