JP Descomplica: Celular, ‘looks’, bloquinhos… veja a melhor maneira de se preparar para o Carnaval

  • Por Carolina Fortes e Camila Corsini
  • 22/02/2020 11h00
JOSE BARBOSA/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDOEm 2020, São Paulo espera fazer o maior carnaval da história do estado; serão 678 desfiles de rua, quase 40% a mais do que no ano passado

Finalmente chegou o Carnaval! A festa tradicionalmente brasileira começa neste sábado (21) e segue até a próxima terça-feira (25). Além dos tradicionais desfiles nos sambódromos do Rio de Janeiro e São Paulo, a folia também invade as ruas do País.

Em 2020, São Paulo espera fazer o maior carnaval da história do estado. Serão 678 desfiles de rua, quase 40% a mais do que no ano passado. Os bloquinhos estarão espalhados em 468 pontos, e a Prefeitura espera que 15 milhões de pessoas curtam a festa.

O Rio de Janeiro também promete quebrar recordes. São aguardados 7 milhões de foliões, sendo 2 milhões de turistas, para curtir os 408 desfiles que vão rolar na capital.

O terceiro carnaval mais cheio do Brasil será na capital de Minas Gerais, Belo Horizonte. A cidade receberá cerca de 5 milhões de pessoas e 529 blocos sairão às ruas.

Confira 7 dicas para curtir os blocos sem estresse

Look perfeito: invista na originalidade!

A consultora de moda Marcia Jorge afirma que a ordem é tirar as fantasias do armário e apostar nas combinações em grupo, que são engraçadas e originais.

Os sapatos desconfortáveis, por outro lado, devem ficar guardados no fundo do armário. Aposte nos tênis e roupas com tecidos leves. E quem acha a pochete “cafona”, pode se conformar: o acessório continua em alta para este Carnaval. “Indispensável para os foliões que prezam por praticidade, segurança e estilo”, diz Marcia.

A última dica da consultora é ficar atento para a sustentabilidade. O ano anterior foi marcado por várias discussões relacionadas ao meio ambiente. Então, troque o glitter convencional pelo biodegradável e não use plásticos ou outros materiais sintéticos. Além disso, opte por levar sua própria caneca ou garrafa, o que evita o consumo excessivo de descartáveis.

Óculos escuros, protetor solar… o que não esquecer de levar

Alguns itens que não podem faltar na sua pochete ou bolsa — de preferência, pequena e com zíper — são: protetor solar, óculos escuros, água, dinheiro, celular e, claro, muito glitter.

Saia preparado de casa para não passar perrengue no bloquinho. Em São Paulo, o feriado promete ter chuva, então é bom investir em uma capa e sapatos em que não entram água.

Aplicativos ajudam a achar os blocos pela cidade

Alguns aplicativos foram atualizados com funções que ajudam os foliões a encontrar os blocos de rua. Um deles é o Quicko, app de mobilidade urbana que, no Carnaval, também vai contar com esta ferramenta.

Segundo a analista de Relações Institucionais da marca, Luísa Peixoto, as pessoas poderão visualizar na tela do smartphone as principais informações dos bloquinhos, como o local de concentração e dispersão, horário de início e fim, perfil das músicas, público alvo, etc.

Além disso, ao clicar em um dos pins que aparecem no mapa, a Quicko irá roteirizar o melhor caminho para o deslocamento até os blocos, podendo escolher entre caminhar, utilizar o transporte público ou solicitar um carro de aplicativo ou táxi.

O Google anunciou que o serviço de mapas terá uma função semelhante. Ele mostrará os blocos que estão mais perto de você e também vai informar as ruas que estarão interditadas.

Transporte público tem alterações nas capitais

Os dias de Carnaval costumam alterar a rota do transporte público em quase todas as cidades onde há comemoração da festa.

Em São Paulo, por exemplo, mais de 110 linhas da EMTU podem ser desviadas, informou o Secretário dos Transportes Metropolitanos, Alexandre Baldy. Além disso, o efetivo de trens e ônibus pode ser reforçado em caso de necessidade, e o governo pode estender o horário de funcionamento do metrô.

Para conferir os horários, os foliões podem acessar os sites oficiais do Metrô de São Paulo, CPTM, SP Trans, ViaQuatro, ViaMobilidade e EMTU.

Belo Horizonte também terá um planejamento especial. O metrô terá um horário estendido de atendimento e mais de 250 pontos de ônibus serão desativados. O site da Prefeitura tem informações detalhadas sobre as mudanças nas linhas.

Já no Rio, o metrô e o Sistema BRT vão funcionar sem intervalos de sábado a terça-feira. As barcas terão viagens a cada trinta minutos, das 5h30min às 23h30min.

Leve o celular, mas tome cuidado!

Os dias de Carnaval são de diversão intensa! No entanto, o consumo de bebida alcoólica e as grandes aglomerações facilitam a ocorrência de situações desagradáveis, como furtos, roubos e golpes.

Em 2019, foram registrados 5 mil boletins de ocorrência por furto e roubo de celular em São Paulo. A melhor forma de se prevenir é guardar bem os pertences e ficar sempre de olho. Se mesmo assim você for roubado ou furtado, o advogado e especialista em Segurança Pública Fernando Capano orienta como proceder.

“A medida mais correta é se dirigir imediatamente à Secretaria de Polícia e comunicar o roubo, identificar os possíveis suspeitos, saber a hora próxima que ocorreu”, afirma.

Para ele, deixar o celular em casa não é a melhor opção, porque o aparelho é a forma mais eficaz e rápida de se comunicar caso ocorra algum problema durante a folia.

O especialista em Tecnologia e Inovação Arthur Igreja* orienta que, para evitar o roubo de dados, é importante sempre ter um bloqueio de tela. “O que não pode acontecer é, se o seu celular for furtado, o criminoso consiga acessar rapidamente os principais aplicativos e desconectar da rede de celular. Assim, ele pode roubar uma série de dados e invadir suas contas”, diz.

Ele aconselha, também, as pessoas a não tentarem localizar o aparelho, somente em caso de perda. “O perigo é acabar confrontando o criminoso.”

De acordo com Igreja, é possível acessar dados pessoais e bancários, mas não fazer operações dentro do aplicativo do banco. “Mas se você tiver deixado a sua conta aberta e tiver um acesso recente no internet banking, ele vai conseguir ver suas últimas transações e pegar contatos, o que pode ser perigoso”, pontua.

Caso você não consiga recuperar o seu celular, a melhor medida é entrar em contato com a operadora de telefonia e fazer um bloqueio da linha, além de desvincular seu aparelho das contas principais que são utilizadas para validar a maioria dos logins, como e-mail. “Marque a opção que o smartphone não pode mais ser reconhecido como seu e habilite outro chip com o mesmo número. Caso a pessoa tente conectar, não vai conseguir acessar WhatsApp e dados, por exemplo”, completa Igreja.

Além dos roubos e furtos, golpes também são comuns durante o Carnaval. O mais popular é o do cartão, onde o ambulante troca o cartão de débito ou crédito do cliente por outro na hora da compra, sem ele perceber. Para não cair no truque, preste bastante atenção. Se for enganado, comunique a polícia e o seu banco o mais rápido possível, para evitar que sejam feitas compras com ele.

Porém, se isso acontecer, Capano explica que elas podem ser canceladas. “Ligue no banco e não reconheça as compras. Na medida do possível, os bancos acabam desconsiderando as operações. Caso não, você pode propor uma ação na esfera cível para reaver os valores”, orienta.

Se alimente bem e beba água

Não existe fórmula certa para evitar a ressaca. O professor do curso de Farmácia da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUC-PR) Sérgio Eduardo Fontoura da Silva explica que os sintomas variam de acordo com o gênero, predisposição genética, quantidade de álcool consumido, tipo de bebida, entre outros fatores.

No entanto, algumas dicas são válidas para evitar — ou pelo menos minimizar — aquela dor de cabeça desagradável. Intercale a bebida com água ou sucos naturais e prefira alimentos de fácil digestão, como frutas, pães e massa. “Alimentos ricos em carboidratos são recomendados. Tendo em vista que a pessoa vai fazer o consumo de bebida junto com uma atividade física, vai ter intenso gasto energético que precisa ser reposto”, alerta o professor.

Já no dia seguinte, passe longe de alimentos ou bebidas que dão azia, como o café, e continue consumindo carboidratos. Beba muita água e, caso os sintomas estejam muito fortes, remédios específicos podem ajudar.

Segundo Sérgio, substâncias presentes nas bebidas alcoólicas também podem estar associadas com a gravidade da ressaca, como o metanol e as amidocetonas. Por isso, produtos com maior quantidade destas, como vinhos, whiskys, conhaques e tequilas, aumentam a chance de ressaca, enquanto rum, gin e vodka diminuem.

Se proteja na hora dos beijos e não esqueça a camisinha!

No Carnaval, aumenta a incidência de doenças sexualmente transmissíveis, como o HIV, sífilis e clamídia. A ginecologista Erika Mantelli alerta, também, para as doenças que podem ser transmitidas pelo beijo, como mononucleose, HPV, gonorreia e gripe.

“Se estiver apresentando quadro, evite contato com outras pessoas, e, se tiver algum sangramento ou lesão na boca, não saia beijando todo mundo. Além de transmitir, você pode contrair alguma doença”, afirma Erika.

E, claro, é fundamental praticar sexo com segurança, usando camisinha!

* Erramos! No podcast JP Descomplica, o nome do especialista está André Igreja, mas é Arthur Igreja.