Mais da metade dos internados com Covid-19 nos hospitais privados de SP tem entre 40 e 50 anos

Grupo corresponde a 57% das internações; diminuição da faixa etária dos infectados pela doença pode ser uma consequência do processo de vacinação

  • Por Jovem Pan
  • 21/06/2021 13h04 - Atualizado em 21/06/2021 16h28
PAULO MUMIA/ENQUADRAR/ESTADÃO CONTEÚDONos últimos 20 dias, a taxa de ocupação de leitos de UTI apresentou uma leve queda

Os hospitais privados do Estado de São Paulo observaram uma queda na faixa etária de pacientes internados com Covid-19. As informações são do Sindicato dos Hospitais, Clínicas e Laboratórios do Estado de São Paulo (SindHosp), que realizou um levantamento com 101 hospitais privados. De acordo com a pesquisa, 57% dos pacientes internados com a doença estão na faixa de 40 a 50 anos, sendo que 32,29% têm entre 40 e 49 anos e 24,71% tem 50 anos. Agora, os pacientes com 60 anos ou mais correspondem a 19,77% dos internados. Para o presidente do SindHosp, Francisco Balestrin, a diminuição da faixa etária dos infectados decorre do processo de vacinação, que privilegiou os idosos, provando que as vacinas funcionam e são importantes ferramentas de combate à pandemia do coronavírus.

Entre as instituições entrevistadas, 81% relatam ocupação de leitos clínicos acima de 80%, enquanto na pesquisa anterior, de 1º de junho, 67% dos hospitais declararam ocupação superior a 80%. Na avaliação do presidente do SindHosp, o aumento das internações clínicas pode indicar que os casos estejam chegando aos hospitais com menor gravidade. Enquanto a ocupação de leitos de enfermaria cresce, a de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UT) apresenta uma leva queda: 83% dos hospitais relatam ocupação superior a 80%. Em 1º de julho, o índice era de 88%. Apesar de um bom indicativo, Balestrin afirma que as taxas ainda não são suficientes para aliviar a pressão. “Esse recuo de 6% nas internações em UTI não alivia a pressão sobre o sistema de saúde. Continuamos no limite”, avalia o presidente.