Manifestantes fecham estrada após morte de grávida por bala perdida no Rio de Janeiro

Incidente aconteceu durante uma operação da Polícia Militar nesta terça-feira, 8; vítima foi identificada como Kathlen Romeu

  • Por Jovem Pan
  • 08/06/2021 17h44 - Atualizado em 08/06/2021 18h20
Reprodução / Instagram @eukathlenromeuVítima teve a identidade confirmada pela Polícia

Uma mulher grávida identificada como Kathlen de Oliveira Romeu morreu vítima de uma bala perdida no Complexo de Lins, na Zona Norte do Rio de Janeiro. O tiro, segundo moradores, foi disparado durante uma ação da Polícia Militar do Rio de Janeiro (PMERJ) realizada nesta terça-feira, 8. À Jovem Pan, a assessoria de imprensa da corporação confirmou o óbito, mas não a acusação dos moradores. A PM diz apenas que a mulher ficou ferida após um “ataque de criminosos a policiais militares” que trabalhavam na UPP Lins e foi encaminhada ao Hospital Salgado Filho, no Méier. A Secretaria Municipal de Saúde informou que Kathlen morreu logo após dar entrada no hospital. Em nota, a Polícia Civil, por sua vez,  divulgou que a Delegacia de Homicídios da Capital (DHC) é responsável por investigar o caso e que serão realizadas diligências para identificar de onde partiu o tiro que vitimou Kathlen. Após o incidente, moradores da região se revoltaram pela morte da mulher, fecharam a avenida Menezes Cortes (Autoestrada Grajaú Jacarepaguá) e, segundo a PMERJ, atacaram agentes com pedras e garrafas de vidro.