Mansão arrematada por R$ 27,5 milhões vai virar escola de alto padrão

Imóvel pertencia ao ex-dono do Banco Santos, Edemar Cid Ferreira

  • Por Jovem Pan
  • 18/02/2020 21h04 - Atualizado em 19/02/2020 08h44
JONNE RORIZ/ESTADÃO CONTEÚDOCasa faz parte da massa falida do Banco Santos, que deixou um rombo de mais de 2 bilhões de reais

A mansão do ex-dono do Banco Santos, Edemar Cid Ferreira, foi arrematada em leilão por R$ 27,5 milhões nesta terça-feira (18) pelo grupo Ser Educacional, um dos maiores de Ensino Superior privado no país. A ideia é construir uma escola de alto padrão em São Paulo direcionada para o ensino básico, do infantil ao médio.

O imóvel faz parte da massa falida do Banco Santos, que deixou um rombo de mais de 2 bilhões de reais. A mansão é uma das maiores da cidade e foi construída entre 2000 e 2004. A casa tem 8 mil metros quadrados de área construída, foi projetada pelo arquiteto Ruy Ohtake e conta com paisagismo de Burle Marx. O custo de manutenção é de 1 milhão de reais por ano, e o IPTU fica na casa dos 600 mil reais. O empreendedor Janguiê Diniz, fundador do grupo Ser Educacional, avaliou diversos imóveis na capital até chegar na mansão de Edemar Cid Ferreira.

Segundo a assessoria de imprensa do projeto, a escola que será construída no local “usará métodos de solução de problemas reais de forma integrada para ensinar multi habilidades e desenvolver o pensamento crítico”.

“Vamos ensinar, além das habilidades cognitivas do currículo tradicional estabelecido pelo Ministério da Educação (MEC), as habilidades sócio-emocionais para empreender, inicialmente na vida, e depois nos negócios, com criatividade e inovação ou intraempreender nas profissões do futuro ligadas à automação e a inteligência artificial”, explica Diniz.

A instituição deve começar a funcionar já em 2021.

* Com informações do repórter Afonso Marangoni