Marcelo Odebrecht pede que justiça suspenda ação contra ele no caso do Instituto Lula

  • Por Jovem Pan
  • 10/01/2019 16h06
Giuliano Gomes/Estadão ConteúdoCondenado a mais de 40 anos de prisão, Marcelo já "bateu meta" combinada em delação premiada

Marcelo Odebrecht pediu a suspensão do processo contra ele em ação penal que apuram irregularidades no Instituto Lula e em apartamento de São Bernardo do Campo (SP). Os dois imóveis teriam sido repassados ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva como forma de propina. Caso seja concedida, a medida valerá apenas para o empresário.

Na petição anexada ao processo na quarta-feira (9), a defesa do ex-presidente do Grupo Odebrecht afirma que o acordo de delação premiada determina a suspensão de ações penais contra Marcelo após a superação de 30 anos de condenação. Ele já “bateu a meta” em outros casos investigados no âmbito da Operação Lava Jato.

Marcelo Odebrecht foi condenado a mais de 40 anos de prisão. Ele ficou detido em regime fechado entre junho de 2015 e dezembro de 2017, quando passou para regime domiciliar. A mesma argumentação foi entregue à juíza Gabriela Hardt, da 13ª Vara Federal de Curitiba (PR), em alegações finais sobre a reforma de um sítio em Atibaia (SP).

Acusação

A força-tarefa da Lava Jato aponta que terreno destinado ao Instituto Lula, na Rua Dr. Haberbeck Brandão – em São Paulo – foi comprado em nome da DAG Construtora com recursos da Construtora Norberto Odebrecht. A aquisição teria sido intermediada pelo ex-ministro de Lula, Antônio Palocci, que acaba de negociar nova delação.

*Com informações do Estadão Conteúdo