Marco Aurélio Mello rebate fala de Lula e diz que decisão do mensalão foi “estritamente técnica”

  • Por Jovem Pan
  • 28/04/2014 14h27
Marco Aurélio Mello

Em entrevista exclusiva à Jovem Pan nesta segunda-feira, o ministro do Supremo Tribunal Federal, Marco Aurélio Mello, criticou fala do Luiz Inácio Lula da Silba em entrevista a tv portuguesa, na qual disse o ex-presidente sobre o julgamento do mensalão: “Você teve praticamente 80% de decisão política e 20% de decisão jurídica”.

“Ficamos perplexos quando um ex-presidente da república diz o que disse”, lamenta Mello. O ministro afirma ainda que “o Supremo é apartidário, ele não está engajado em qualquer política partidária, a não ser a política da Constituição”. “Não sei como o presidente chegou a essa conclusão e consideradas essas percentagens”, completa o ministro do STF.

Apesar de criticar a fala do petista, Mello diz que não usou o termo “troço de doido” para classificar a avaliação de Lula, conforme foi divulgado por veículos da imprensa.

Lembrado que a maioria dos atuais ministros do Supremo foram eleitos pelo próprio Lula, Marco Aurélio diz: “Não se agradece com a toga, com a capa de juiz; o agradecimento pela escolha se faz antes da posse, antes de assumir-se a cadeira que gera tanta responsabilidade para os ocupantes”.

Maro Aurélio afirma ainda que “o presidente (Lula) confunde-se com o Partido das Trabalhadores, e aí nós temos a visão que não é do técnico em Direito, é a visão do leigo”, e critica sua postura: “uma paixão condenável de defender a todo custo os companheiros”.

Por fim, Mello garante: “A decisão, eu posso afiançar ao povo brasileiro, foi uma decisão estritamente técnica, a partir da prova que chegou ao processo”.