Metroviários de São Paulo suspendem greve desta terça-feira, 28

Em assembleia, 80% da categoria votou pela suspensão após acordo com o secretário de Transportes Metropolitanos, Alexandre Baldy

  • Por Jovem Pan
  • 28/07/2020 02h53 - Atualizado em 28/07/2020 03h29
Willian Moreira/Estadão ConteúdoSindicato dos Metroviários de São Paulo voltam atrás e suspendem greve prevista para esta terça-feira, 28 de julho

O Sindicato dos Metroviários de São Paulo suspendeu a greve  marcada para esta terça-feira, 28 de julho, que previa a paralisação de trens e metrôs a partir da meia noite na cidade de São Paulo. Em assembleia virtual realizada no início da madrugada, cerca de 80% da categoria votou pela suspensão da paralisação, após a Secretaria de Transportes Metropolitanos aceitar a proposta feita pelo Ministério Público do Trabalho, que, entre outros ajustes, prevê a manutenção do adicional noturno em 50% e do adicional de horas extras em 100%.

A decisão foi anunciada em uma transmissão ao vivo na página do Facebook dos metroviários na madrugada desta terça-feira. Em nota, o sindicato explica que convocou uma nova assembleia depois de o secretário de Transportes Metropolitanos, Alexandre Baldy entrar em contato com os dirigentes do movimento aceitando renovação do acordo coletivo até abril de 2021, cujas clausulas haviam sido votadas pela categoria na noite de segunda-feira, 27 de junho, quando foi deliberada a greve.  Os funcionários da SP-Trans e CPTM protestavam contra diminuição e corte de “vários direitos dos metroviários nos salários de junho”, e a paralisação afetaria as linhas 1-Azul, 2-Verde, 3-Vermelha do metrô de São Paulo e 15-Prata, do trem.

Confira abaixo na íntegra a nota do Sindicato dos Metroviários de São Paulo:

Resultado de grande mobilização da categoria metroviária

Posted by Sindicato dos Metroviários de São Paulo on Monday, July 27, 2020