Temer chama Janot de ‘mentiroso contumaz e desmemoriado’

  • Por Jovem Pan
  • 27/09/2019 16h31
Cesar Itiberê/PR"Não merece consideração", escreveu Temer

O ex-presidente Michel Temer se manifestou em nota nesta sexta-feira (27) sobre a revelação do ex-procurador-geral da República Rodrigo Janot, que afirmou que teve a intenção de matar o ministro Gilmar Mendes. Para Temer, Janot é “mentiroso contumaz e desmemoriado” e um “homicida-suicida”.

“O ex-Procurador Janot, além de mentiroso contumaz e desmemoriado, revela-se um insano homicida-suicida. As ocasiões em que esteve comigo foram para detratar e desmoralizar os possíveis integrantes de lista tríplice para Procurador-Geral da República e para sugerir que nomeasse alguém fora da lista. Não merece consideração”, escreveu Temer.

O antecessor de Raquel Dodge, que deixou a chefia da PGR recentemente, disse ao jornal O Estado de S. Paulo nesta quinta-feira (26) que no momento mais tenso de sua passagem pelo cargo, chegou a ir armado para uma sessão do STF com a intenção de matar Gilmar a tiros. “Não ia ser ameaça não. Ia ser assassinato mesmo. Ia matar ele e depois me suicidar”, contou Janot.

Em carta, Gilmar declarou mais cedo que “lamenta o fato” e que está “surpreso” com a revelação, além de ter recomendado ajuda médica a Janot.

Ele também demonstrou desconfiança em relação ao trabalho do ex-procurador. “Se a divergência com um ministro do Supremo o expôs a tais tentações tresloucadas, imagino como conduziu ações penais de pessoas que ministros do Supremo não eram”.

* Com informações do Estadão Conteúdo