Ministério da Saúde confirma 77 casos de coronavírus no Brasil

  • Por Jovem Pan
  • 12/03/2020 16h36 - Atualizado em 12/03/2020 16h43
ALLAN CARVALHO/AGIF - AGÊNCIA DE FOTOGRAFIA/ESTADÃO CONTEÚDOOs casos suspeitos já passaram de mil e estão em 1.422

O Ministério da Saúde confirmou nesta quinta-feira (12) 77 casos de coronavírus no Brasil. Os casos suspeitos já passaram de mil e estão em 1.422. As informações constam no site utilizado pelo órgão, que traz o balanço do número nacional.

Dentre as ocorrências confirmadas, duas estão em Pernambuco, uma no Alagoas, duas na Bahia, uma em Minas Gerais, uma no Espírito Santo, 16 no Rio de Janeiro, 42 em São Paulo, seis no Paraná, quatro no Rio Grande do Sul e duas no Distrito Federal.

Ainda nesta quinta-feira, a Secretaria Estadual de Saúde (SES-RJ) confirmou o primeiro caso de transmissão local do vírus no Rio de Janeiro. Segundo informações da pasta, o paciente é um homem de 72 anos, morador da capital. A esposa dele, de 68 anos, também testou positivo para a doença. De acordo com a secretaria, ambos estão em isolamento domiciliar e apresentam estado de saúde estável.

Já em São Paulo, o hospital Albert Einstein confirmou mais 16 casos na quarta-feira. Hoje, a influencier Gabriela Pugliese disse que testou positivo para o vírus.

Ações do governo

Entre as ações do governo para combater o aumento das infecções por coronavírus, o ministério da Saúde divulgou que vai destinar cerca de R$ 900 milhões em incentivo para que as Unidades Básicas de Saúde fiquem mais tempo abertas e R$ 1,2 bilhão para contratação de mais médicos.

Segundo dados da pasta, 90% dos casos de coronavírus são leves e podem ser tratados nos mais de 42 mil postos de saúde do Sistema Único de Saúde (SUS), que já contam com mais de 45 mil equipes médicas.

Ainda de acordo com o ministério, a expectativa é que, por meio do programa “Mais Médicos”, o SUS tenha mais 5,811 novos médicos para atendimento nas equipes de saúde da família.  Para participar, os municípios deverão indicar interesse em receber mais médicos. A expectativa é que 1,816 cidades recebam o apoio.