Moraes pede quebra de sigilo bancário de dez deputados e um senador

Inquérito apura financiamento de atos antidemocráticos

  • Por Jovem Pan
  • 16/06/2020 18h05 - Atualizado em 17/06/2020 08h13
Marcelo Chello/Estadão ConteúdoNo âmbito da mesma investigação, ministro determinou ontem a prisão da ativista Sara Winter

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes pediu nesta terça-feira, 16, a quebra de sigilo bancário de dez deputados e um senador, no inquérito que apura o financiamento de atos antidemocráticos.

Segundo o jornal “O Globo”, os atingidos são os deputados federais Daniel Silveira (PSL-RJ), Junior do Amaral (PSL-MG), Otoni de Paula (PSC-RJ), Caroline de Toni (PSL-SC), Carla Zambelli (PSL-SP), Alessandra da Silva Ribeiro (PSL-MG) Bia Kicis(PSL-DF), Coronel Girão (PSL-RN), José Guilherme Negrão Peixoto (PSL-SP), Aline Sleutjes (PSL-PR) e o senador  Aroude de Oliveira (PSC-RJ).

A decisão foi tomada em conjunto com a autorização da Operação Lume, que cumpriu nesta manhã mandados de busca e apreensão contra 21 alvos ligados aos protestos.

No âmbito da mesma investigação, Moraes determinou ontem a prisão da ativista Sara Winter e de mais cinco integrantes do movimento 300 do Brasil. Ela é investigada no inquérito das fake news, mas a prisão saiu do inquérito que apura atos antidemocráticos. No início de junho, Sara postou um vídeo nas redes sociais ameaçando o ministro da Corte.