Moraes determina que Weintraub seja ouvido pela PF por falas em reunião

Na ocasião, ministro disse que colocaria integrantes do STF ‘na cadeia’

  • Por Jovem Pan
  • 26/05/2020 18h39 - Atualizado em 27/05/2020 07h55
Agência BrasilMoraes afirmou que Weintraub tem até cinco dias para prestar esclarecimentos

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes determinou que o ministro da Educação, Abraham Weintraub, seja ouvido pela Polícia Federal para explicar suas falas durante a reunião ministerial do dia 22. A informação é do portal G1.

No encontro, cujo vídeo foi divulgado na última semana por determinação do ministro Celso de Mello, Weintraub diz que, por ele, colocaria “esses vagabundos todos na cadeia, começando no STF”.

Moraes afirmou que a PF tem até cinco dias para ouvir os esclarecimentos de Weintraub. O depoimento vai ocorrer no âmbito do inquérito das fake news.

“Determino que Abraham Weintraub, atualmente exercendo o cargo de Ministro da Educação, seja ouvido pela Polícia Federal, no prazo máximo de 5 (cinco) dias para prestar esclarecimentos sobre a manifestação acima destacada. […] Dê-se imediata ciência ao Procurador-Geral da República, para que, se entender necessário, acompanhe o depoimento; bem como para que se manifeste em relação as providências cabíveis para o prosseguimento da investigação”, diz a decisão.

Para Moraes, a fala de Weintraub “não só atinge a honorabilidade e constituiu ameaça ilegal à segurança dos Ministros do Supremo Tribunal Federal, como também reveste-se de claro intuito de lesar a independência do Poder Judiciário e a manutenção do Estado de Direito”.

Ontem, o Senado aprovou requerimento de convocação do ministro pelo mesmo motivo. A data da audiência ainda será definida.