Morre 22ª vítima de incêndio no Hospital Badim, no RJ

  • Por Jovem Pan
  • 02/12/2019 17h43
Fernando Frazão/Agência BrasilDe acordo com a perícia técnica, o fogo começou devido a um curto-circuito no gerador, instalado no subsolo

Com a morte de uma mulher neste domingo (1°), no Hospital Quinta d’Or, subiu para 22 o número de vítimas do incêndio no Hospital Badim, no bairro do Maracanã, zona norte do Rio, ocorrido no dia 12 de setembro deste ano.

No dia do incêndio, uma grande operação foi montada com dezenas de macas colocadas na calçada para abrigar os internos. Uma creche, que fica ao lado do hospital, foi usada para atendimento até que as vítimas fossem transferidas para outros hospitais das redes particulares e públicas de saúde da região.

De acordo com a perícia técnica, o fogo começou devido a um curto-circuito no gerador, instalado no subsolo. O equipamento é dotado de grande quantidade de combustível e é utilizado em casos de falta de luz. O produto inflamável alimentou uma fumaça que tomou todo o prédio rapidamente. O gerador tem capacidade para ser usado por longo tempo, caso haja interrupção no fornecimento de energia durante atendimento aos pacientes no centro cirúrgico.

Dos 103 pacientes envolvidos no incêndio, quatro continuam internados e 77 tiveram alta. Os 21 colaboradores e acompanhantes internados em consequência do fogo já tiveram alta.

* Com informações da Agência Brasil