Motorista atropela duas transexuais no centro de Guarulhos; assista

  • Por Jovem Pan
  • 17/05/2019 16h01 - Atualizado em 17/05/2019 19h32
Reprodução/FacebookA batida derrubou o muro do antigo casarão da rua Sete de Setembro

Em um vídeo que circula nas redes sociais, um carro tentou atropelar duas transexuais durante a madrugada desta terça-feira (14), na esquina da rua Felício Marcondes, no centro de Guarulhos (SP). A batida derrubou o muro do antigo casarão da rua Sete de Setembro.

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública (SSP) de São Paulo, a vítima, de 26 anos, compareceu à 1ª Delegacia de Polícia na noite desta quinta-feira (16) informando que foi atropelada por um veículo Meriva, de cor prata. Segundo ela, o motorista proferiu xingamentos antes de engatar a ré e atropelá-la. Um motorista de aplicativo realizou o socorro da mulher ao Hospital Municipal de Guarulhos, onde ela foi atendida e liberada.

O vídeo mostra o momento em que o condutor, que ainda não foi identificado, para o veículo e conversa com as duas. Depois, ele vira a esquina da rua Sete de Setembro. Em seguida, dá marcha à ré, bate a traseira num poste e para sobre a faixa de pedestres. Aguarda outro veículo passar pela rua e depois acelera em direção a elas. Uma das vítimas se afasta um pouco antes do carro bater no muro do casarão e a outra parece ficar presa entre o automóvel e a estrutura. Ele arranca o carro e sai.

As imagens foram gravadas por uma câmera de segurança de um imóvel que fica em frente ao local.

Assista ao momento:

O caso aconteceu na semana do Dia Internacional de Luta contra a LGBTIfobia, que se comemora nesta sexta (17). A data foi escolhida pois, há 29 anos, a Organização Mundial da Saúde (OMS) retirou a homossexualidade da Classificação Internacional de Doenças (CID).

Além deste ataque, nesta quinta-feira (16), a transexual Alana Ferreira, de 34 anos, foi assassinada. Amigos e familiares da vítima disseram que ela foi “morta por inveja”. A versão é que ela teria se envolvido em uma briga com outra transexual, que tentou arrancar a sua prótese de silicone. Elas se atacaram, e Alana levou uma facada.

Apuração

Em nota, a Secretaria de Segurança Pública (SSP) de São Paulo disse que a Polícia Civil investiga o atropelamento. O motorista do veículo foi acusado, na ocorrência, por lesão corporal culposa. Imagens de câmeras de monitoramento da região foram apreendidas e estão sendo analisadas para identificar o autor do crime.