Motoristas aprovam greve de ônibus nesta sexta-feira em São Paulo

  • Por Jovem Pan
  • 05/09/2019 17h59
Rodrigo Pivas/Estadão ConteúdoA decisão foi tomada após um dia de mobilizações nesta quinta-feira, quando 17 terminais foram fechados

O presidente em exercício do Sindicato dos Trabalhadores de Transportes de São Paulo (Sindmotoristas), Valmir Santana da Paz, confirmou que haverá greve dos ônibus nesta sexta-feira (6), a partir da meia-noite. A decisão foi tomada após um dia de mobilizações nesta quinta-feira, quando 17 terminais foram fechados.

Segundo o Sindmotoristas, a greve será por tempo indeterminado, até que a Prefeitura atenda as reivindicações. Os motoristas e cobradores protestam contra o que chamam de “desmonte” do setor. Foram retirados 450 ônibus de circulação e até o final do ano a Prefeitura pretende concluir a redução da frota em mil veículos.

De acordo com o sindicato, a estimativa é que em torno de 6,5 mil trabalhadores perderão os seus empregos. Além disso, 19 mil cobradores serão afetados com a extinção da função. Os profissionais cobram, ainda, o pagamento relativo à participação nos lucros e resultados (PLR) por parte das empresas.

“Na assembleia, os dirigentes ressaltaram que a crise no sistema de transportes por ônibus deve se agravar nos próximos dias. Os empresários do segmento resistem pagar a Participação nos Lucros e Resultados (PLR), mesmo após assinarem o acordo coletivo. É sempre a mesma choradeira, eles alegam que não têm recursos para pagar o benefício e joga toda a culpa na Administração Municipal”, disse a entidade.

Terminais abertos e rodízio suspenso nesta quinta

Depois de uma assembleia, os motoristas e cobradores decidiram liberar os terminais nesta quinta-feira (5). Foram abertos, por exemplo, o Terminal Dom Pedro, Capelinha, Santo Amaro e Barra Funda. Além disso, a Secretaria Municipal de Transportes anunciou a suspensão do rodízio para o final da tarde. Com isso, veículos de finais 7 e 8 poderão transitar no centro expandido entre 17h e 20h.

* Com informações da repórter Natacha Mazzaro