‘Nem sempre a vítima é a parte mais fraca’, afirma Bretas sobre caso Neymar

  • Por Jovem Pan
  • 06/06/2019 14h35
Fernando Frazão/Agência BrasilBretas analisou o caso Neymar em suas redes sociais

O juiz Marcelo Bretas, responsável pela Operação Lava Jato no Rio de Janeiro, usou sua conta no Twitter, nesta quinta-feira (6), para falar sobre Neymar, que foi acusado de estupro por uma modelo com a qual se relacionou em Paris.

Bretas repostou um tweet do deputado federal Carlos Jordy (PSL/RJ) que continha um trecho de vídeo vazado que a acusadora aparece discutindo e dando um tapa em Neymar. “A mulher faz uma acusação de estupro, faz com que o cara tenha sua vida destroçada, ele perde contratações e patrocínios, ela ganha seus minutinhos de fama e o vídeo mostra isso: NADA, além de uma agressão dela contra ele. As feministas vão fazer textão sobre cultura do estupro?”, escreveu Jordy.

O juiz pareceu concordar com a postura do deputado, afirmando que a situação é “preocupante”. “Suspeitas de fraude ou abuso de direito pela parte ‘mais vulnerável’ devem ser apuradas com rigor, sob pena de deslegitimar as demais situações de efetiva vulnerabilidade. Nem sempre a vítima é a parte mais fraca da relação”, analisou.

Neymar, agora, vai focar em sua defesa. A expectativa é que tanto o jogador, quanto a modelo Najila Mendes prestem depoimento nesta sexta-feira (7). Ele teve lesão constatada e está fora da Copa América.