Covid-19: Hospital na zona leste de SP tem 95% dos leitos de UTI ocupados

Prefeitura de São Paulo informa que, independentemente das taxas de ocupação, os ‘hospitais não deixam de atender pacientes que procuram atendimento’

  • Por Nicole Fusco
  • 16/07/2020 17h55 - Atualizado em 16/07/2020 20h09
Marcelo Fonseca/Estadão ConteúdoA taxa média de ocupação de leitos de UTI na cidade de São Paulo estava em 54% na quarta-feira, 15

Os hospitais municipais de periferia da cidade de São Paulo ainda estão com a taxa de ocupação de leitos de UTI em alta. O primeiro da lista é o Hospital Municipal Carmen Prudente, em Cidades Tiradentes, na zona leste do município, com taxa de ocupação dos leitos em 95%, nesta quarta-feira, 15. Também na zona leste, o Hospital Municipal Professor Dr. Waldomiro de Paula ocupa a segunda colocação, com 88% dos leitos ocupados. Já o Hospital Municipal São Luiz Gonzaga, localizado na zona norte, registra 70% de ocupação. A taxa média de ocupação de leitos de UTI na cidade de São Paulo estava em 54% na quarta-feira.

A Prefeitura de São Paulo informou, em nota, que, “independentemente das taxas de ocupação, os hospitais municipais não deixam de atender os pacientes que procuram atendimento, e que todos trabalham de portas abertas para a população”. Além disso, declarou que a taxa de ocupação dos leitos de UTI na cidade “é dinâmica”. “Diante da indisponibilidade de leitos existentes, se necessário, é possível o encaminhamento de pacientes para outras unidades da rede municipal da saúde da capital”, segundo o comunicado.

O Estado de São Paulo registrou nesta quinta-feira, 16, 402.048 casos confirmados de Covid-19 e 19.038 mortos — em relação a quarta-feira, foram registrados 8.872 casos e 398 óbitos. A taxa de ocupação de UTI no estado está em 66,5% nesta quinta e, na Grande São Paulo, o índice é de 65%. Entre os internados, casos suspeitos e confirmados, 5.982 estão em UTI e 8.884 em enfermaria.