Para conter o coronavírus, Curitiba impõe restrições e fecha atividades não essenciais

Novas medidas foram anunciadas nesta sexta-feira, 28, e se estenderão até o dia 9 de junho; veja o que pode funcionar na capital paranaense

  • Por Jovem Pan
  • 28/05/2021 16h18 - Atualizado em 28/05/2021 17h24
Imagem: Divulgação/ Licença creative commonsRestrições entram em vigor neste sábado, 29

Para conter o avanço do coronavírus, a prefeitura de Curitiba anunciou novas medidas restritivas, que incluem o fechamento de atividades não essenciais. A novidade foi anunciada nesta sexta-feira, 28, e se estenderá até o dia 9 de junho na capital paranaense. Dentre as medidas, está a adoção de um toque de recolher que irá das 21h às 5h. O comércio de rua poderá atender através de delivery das 9h às 19h entre segunda e sábado, devendo permanecer fechado no domingo. Restaurantes estarão aptos a funcionar das 10h às 22h todos os dias da semana via delivery e take away (retirada no balcão). Para lanchonetes, o horário é maior: das 6h às 22h. Estabelecimentos que poderão funcionar presencialmente deverão restringir o acesso a uma pessoa por família e deverão respeitar o máximo de 50% de ocupação. Os ônibus deverão funcionar com metade da capacidade total.

Segundo a prefeitura, as medidas tem como principal objetivo diminuir a circulação de pessoas pela cidade, o que, consequentemente, vai “diminuir a disseminação do vírus entre a população”. No comunicado sobre o decreto, a administração da cidade informou que existem cerca de 10 mil pessoas com o vírus ativo. A prefeitura também informou que ampliou o atendimento da rede de saúde, dizendo que até a próxima segunda, 31, todas as Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) passarão a fazer internações para casos de Covid-19. Desde o início da pandemia, Curitiba registrou 211.557 casos e 5.323 mortes causadas pela doença.