Pastora ‘está na frente’ para Ministério de Direitos Humanos, diz Bolsonaro

  • Por Jovem Pan
  • 01/12/2018 15h15
Reprodução/YouTubeA pastora e advogada Damares Alves é a favorita para assumir o Ministério de Direitos Humanos

O presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), disse que a advogada e pastora Damares Alves “está na frente” para chefiar o novo Ministério de Direitos Humanos, Família e Direitos da Mulher. “Não foi prometido nada, mas seria do meu entender uma pessoa extremamente qualificada para desempenhar a função”, afirmou o capitão reformado em entrevista participar de uma formatura de cadetes aspirantes a oficial do Exército, na Academia Militar das Agulhas Negras (Aman), em Resende, no Rio de Janeiro, neste sábado (1º).

A advogada trabalha como assessora lotada no gabinete do senador e candidato derrotado à reeleição Magno Malta (PR-ES), um dos políticos mais próximos de Bolsonaro na campanha e que esperava ter sido nomeado para o cargo.

O presidente eleito disse que Malta é “uma boa pessoa” e que pode se habilitar para a função, mas afirmou que quem está na frente é Damares Alves. “Tenho certeza que o Magno Malta saberá colaborar e muito com o Brasil, independentemente de ser ministro ou não”, ponderou.

Bolsonaro informou também que o nome do engenheiro agrônomo Xico Graziano não está descartado para o Ministério do Meio Ambiente. “Coloquei para ele os problemas que temos e ele é extremamente favorável a atender o que eu propus”, afirmou, citando como exemplo o grande volume, segundo ele, de multas aplicadas pelo Ibama. “O homem do campo não pode ter gente no governo maltratando quem produz”, declarou.

*Com Estadão Conteúdo