Datafolha: 72% discordam de fala dita por Bolsonaro sobre armar o povo

Declaração foi feita durante a reunião ministerial do dia 22

  • Por Jovem Pan
  • 31/05/2020 09h22
FREDERICO BRASIL/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDONa ocasião, Bolsonaro disse considerar ser “fácil”, “facílimo” dar um golpe e acabar com o atual sistema democrático

Segundo um levantamento do DataFolha, publicado no site do jornal Folha de S.Paulo neste sábado (30), 72% discordam da frase dita pelo presidente Jair Bolsonaro sobre “armar a população para evitar uma ditadura”. 24% concordam e 4% não sabem/são neutros.

A declaração foi feita durante a reunião ministerial do dia 22, cujo vídeo foi divulgado com autorização do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Celso de Mello. Na ocasião, Bolsonaro disse considerar ser “fácil”, “facílimo” dar um golpe e acabar com o atual sistema democrático. Por isso, defendeu dar armas para a população. “Quero todo mundo armado! Que o povo armado jamais será escravizado.”

“Pôr uma ditadura! Facílimo! Um bosta de um prefeito faz uma bosta de um decreto, algema, e deixa todo mundo dentro de casa. Se tivesse armado, ia para a rua”, afirmou Bolsonaro, se referindo a medidas restritivas impostas para evitar a propagação do novo coronavírus. “E se eu fosse ditador, né? Eu queria desarmar a população, como todos fizeram no passado quando queriam, antes de impor a sua respectiva ditadura.”

A discordância com a declaração é maior entre mulheres, 80% em relação aos homens, que são 62%. As pessoas que recebem até 2 salários mínimos são as que se dizem mais contra a fala de Bolsonaro, 77%. O índice de concordância vai aumentando a medida que sobe a renda, chegando a 38% entre quem recebe mais de 10 salários mínimos.

Já por escolaridade, 74% daqueles que tem ensino fundamental discordam; 71% de quem tem ensino médio e 69% superior. Entre os empresários, 46% concordam com a declaração do presidente. Na Região Sul, 66% discordam e 27% concordam.

O levantamento ouviu 2.069 pessoas nos dias 25 e 26 de maio. As entrevistas foram feitas por telefone. A margem de erro da pesquisa é de dois pontos percentuais.

Ainda de acordo com a pesquisa, 54% concordam que o governo de Jair Bolsonaro é ótimo/bom e somente 6% acreditam que é ruim/péssimo. 78% das pessoas acham que é regular e 18% discordam. 43% dos brasileiros concordam com o voto em Bolsonaro no 2º turno de 2018 e apenas 7% em Fernando Haddad (PT), seu principal oponente durante as eleições.