Polícia investiga por tentativa de homicídio homem que atropelou manifestante em ato no Recife

Mulher teve uma fratura exposta no tornozelo esquerdo e apresentou três episódios de crise convulsiva; motorista registrou ocorrência de dano e depredação do veículo

  • Por Jovem Pan
  • 03/10/2021 12h16
ALEXANDRE AROEIRA/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDOManifestante foi atropelada por carro durante ato no Recife neste sábado, 2

A Polícia Civil de Pernambuco, por meio do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), instaurou inquérito e está investigando uma tentativa de homicídio por parte de um homem que atropelou uma manifestante durante um ato contra o presidente Jair Bolsonaro, na Avenida Martins de Barros, no bairro de Santo Antônio, no Recife, neste sábado, 2. Segundo a polícia, o homem registrou ocorrência de dano e depredação do veículo. A mulher, que preferiu não ser identificada, teve uma fratura exposta no tornozelo esquerdo, um ferimento leve na parte posterior da cabeça e apresentou três episódios de crise convulsiva, informou a Secretaria de Saúde (Sesau). Ela foi levada para um hospital particular, com quadro de saúde estável e sem gravidades aparentes.

De acordo com a Autarquia de Trânsito e Transporte Urbano do Recife (CTTU) os agentes que estavam acompanhando a manifestação foram ao local auxiliar a vítima e aguardar o socorro. No momento que o efetivo chegou, o motorista já havia saído. A vereadora Dani Portela (PSOL), que disse que foi chamada para socorrer a mulher, relatou que ela estava sangrando bastante e machucada. “Vim aqui fazer uma denúncia urgente. No final do ato do ‘Fora Bolsonaro’, quando o ato estava chegando no final, eu recebi uma ligação, um pedido de socorro. Uma manifestante foi atropelada e arrastada por um carro. Corri para cá, ela ainda estava caída no chão, sangrando bastante, machucada… Isso é um absurdo”, afirmou a parlamentar em vídeo. Ainda de acordo com Dani, testemunhas que estavam no local relataram que o motorista teria atropelado a mulher propositalmente. “Ele teria avançado em direção aos manifestantes e a arrastou por cerca de 50 metros”, disse.