Porta-voz afirma que Bolsonaro pretende apresentar projeto da Previdência no ‘menor prazo possível’

  • Por Jovem Pan
  • 05/02/2019 17h30
Dida Sampaio/Estadão Conteúdo"Ele compreende a importância do 'timing' em relação à apresentação", disse Rêgo Barros

Otávio do Rêgo Barros, porta-voz da Previdência da República, afirmou em entrevista coletiva na tarde desta terça-feira (5) que o presidente Jair Bolsonaro, internado no Hospital Albert Einstein de São Paulo, está analisando os principais pontos da reforma da Previdência e pretende apresentar seu projeto final “no menor tempo possível”.

“O presidente está avaliando os pontos que serão elencados para análise do Congresso em sinergia com os ministros envolvidos para, em seguida, apresentar sua decisão, a linha de ação final. O processo decisório de um tema tão relevante exige naturalmente muita análise e ponderação. Nós acreditamos que, de forma consensual e democrática, a Câmara vai aprovar a proposta do presidente para o país alavancar-se para um futuro ainda mais promissor. Ele compreende a importância do ‘timing’ em relação à apresentação e está trabalhando para que isso seja feito no prazo menor possível”, declarou.

Minutos antes, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, e o ministro da Economia, Paulo Guedes, também falaram sobre o tema à imprensa, após saírem de uma reunião. Maia afirmou que o maior problema da reforma são as informações falsas divulgadas sobre ela e estimou que o país deve crescer “mais de 6%” nos 12 meses seguintes à aprovação. Já Guedes evitou dar detalhes, mas confirmou que o projeto deve poupar R$ 1 trilhão em 10 anos.

Estado de saúde

Barros ainda disse que o quadro de saúde de Bolsonaro apresentou melhoras nas últimas 24 horas e que ele está “evoluindo sem dor, afebril e com redução da coleção líquida no abdômen”.

“O paciente apresentou aumento na movimentação intestinal, o que possibilitou o início da ingestão de líquidos via oral em associação à nutrição parenteral. Exames laboratoriais também apresentaram melhora. Ele segue com antibióticos e dreno no abdômen. Por ordem médica, as visitas permanecem restritas”, afirmou, lendo o boletim do dia. Mesmo com a melhora, ainda não há previsão de alta.

Leia a íntegra do boletim

São Paulo, 5 de fevereiro de 2019.

O excelentíssimo Presidente da República, Jair Bolsonaro, permanece internado na unidade semi-intensiva do Hospital Israelita Albert Einstein. Houve melhora do seu estado de saúde nas últimas 24 horas, evoluindo sem dor, afebril e com redução da coleção líquida no abdome. Apresentou aumento da movimentação intestinal, o que possibilitou o início de ingestão de líquidos por via oral em associação à nutrição parenteral.
Os exames laboratoriais apresentam melhora. O paciente segue com antibióticos e dreno no abdome.
Por ordem médica, as visitas permanecem restritas.

Dr. Antônio Luiz Macedo, cirurgião
Dr. Leandro Echenique, cardiologista
Dr. Miguel Cendoroglo, Diretor Superintendente do Hospital Israelita Albert
Einstein