Prefeitura de Olinda anuncia cancelamento do carnaval de rua de 2022

Decisão foi tomada com base na continuidade da pandemia da Covid-19 e no aumento de casos de influenza no município

  • Por Jovem Pan
  • 05/01/2022 12h13
Prefeitura de Olinda/Divulgação Carnaval É o segundo ano consecutivo que o Carnaval é cancelado em Olinda em virtude da pandemia.

A Prefeitura de Olinda anunciou nesta quarta-feira, 5, o cancelamento do carnaval de rua de 2022. A decisão foi comunicada pelo prefeito Professor Lupércio (Solidaridade) em coletiva de imprensa no Palácio dos Governadores. Segundo ele, a pandemia da Covid-19 e o aumento de casos de influenza no município impendem a realização do evento com segurança.  “Eu sempre disse que nós estávamos preparados para realizar o Carnaval da nossa cidade em 2022 desde que as condições por conta da pandemia fossem favoráveis. No entanto, o cenário pandêmico não nos permite fazer este que é o maior Carnaval do mundo”, explicou Lupércio. ““Nossa prioridade desde o início é a saúde, a vida, da nossa gente, vamos seguir trabalhando dia e noite neste sentido.”

O prefeito garantiu que, apesar do cancelamento, os investimentos da gestão municipal na cultura continuarão. “Vamos continuar investindo com muita atenção na cultura da nossa cidade que é Patrimônio Cultural da Humanidade”, afirmou. Esse investimento será direcionado em dois eixos: “Auxílio do Carnaval” e “Circuito Cultural: Fomento à Cultura”. O “Auxílio do Carnaval” será voltado para a cultura popular e tradicional do município, além de ambulantes que atuam no Carnaval. O público alvo do benefício são entidades, grupos e artistas e ambulantes. Já o “Circuito Cultural: Fomento à Cultura” será destinado ao incentivo da realização de festivais municipais. Um edital para concepção e execução de festivais multiculturais será lançado pela Prefeitura. Os agentes envolvidos na realização deverão ser olindenses, com o intuito de gerar o fomento na cadeia local.

“Ainda terá investimento para realização de projetos culturais para artistas, grupos, entidades e coletivos. A seleção será realizada por pareceristas de público e notório saber, pessoas com visível conhecimento nas áreas culturais. Com a distribuição entre as diferentes linguagens artísticas predominantes no município. Exclusivo para agentes residentes ou domiciliados no município”, explicou a gestão municipal. É o segundo ano consecutivo que o Carnaval é cancelado na cidade em virtude da pandemia.