Prefeitura de São Paulo reduz restrições para estabelecimentos, mas mantém uso de máscaras

Decreto publicado nesta quinta-feira libera ocupação de 100% em locais públicos e privados, sem distanciamento social

  • Por Jovem Pan
  • 28/10/2021 14h46
EFE/ Fernando BizerraEntre os insumos mais comprados pelo governo estão máscaras e álcool

A Prefeitura de São Paulo publicou um decreto nesta quinta-feira, 28, que reduz as restrições e protocolos contra a Covid-19 para estabelecimentos comerciais. A partir de agora, não há mais limite de ocupação, horário de funcionamento ou distanciamento mínimo entre as pessoas em locais públicos e privados. A decisão de flexibilizar as restrições considerou o avanço da campanha de vacinação na capital, além da redução de casos, óbitos e internações por Covid-19. A administração municipal, no entanto, manteve a obrigatoriedade do uso de máscaras em lugares abertos e fechados. Nesta quarta-feira, o prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes (PSD), liberou o uso do equipamento em lugares abertos e autorizou a reabertura de boates e casas de show. No Distrito Federal as máscaras também já não serão mais obrigatórias em locais abertos a partir de 3 de novembro. O prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes (MDB), disse que a exigência deve continuar na cidade pelo menos até 10 de novembro.