Prefeitura do Rio decide derrubar obrigatoriedade do uso de máscaras; passaporte vacinal deixará de ser exigido em 3 semanas

Eduardo Paes acatou recomendação do Comitê Científico do município; documento que comprova a imunização contra a Covid-19 não será mais cobrado a partir da última semana de março

  • Por Jovem Pan
  • 07/03/2022 11h49 - Atualizado em 07/03/2022 11h58
JOAO GABRIEL ALVES/ENQUADRAR/ESTADÃO CONTEÚDO Pessoas usam máscara de proteção contra a Covid-19 Uso de máscaras em locais abertos era facultativo desde outubro de 2021

O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, informou nesta segunda-feira, 7, que irá acatar decisão do Comitê Científico de acabar com a obrigatoriedade do uso de máscaras em locais abertos e fechados no município. Segundo Paes, o decreto será publicado na edição do Diário Oficial desta terça-feira, 8. O uso do equipamento de proteção deixou de ser exigido em locais abertos no Rio de Janeiro em outubro de 2021. O prefeito da cidade ainda anunciou que o passaporte comprovando a vacinação contra a Covid-19 deixará de ser cobrado em três semanas. “Cumprindo as determinações do Comitê Científico, amanhã sai decreto acabando com a obrigatoriedade de máscaras em espaços abertos e fechados. Com um esforço para vacinar aqueles que podem tomar a dose de reforço, em três semanas acabamos também com o passaporte”, escreveu Paes em suas redes sociais.