Prefeitura do RJ determina que comércios com aglomeração durante o Réveillon serão multados

Agentes públicos farão a fiscalização e o valor da multa vai de R$ 15 mil a R$ 30 mil, para comerciantes reincidentes

  • Por Jovem Pan
  • 28/12/2020 22h24
Fernando Frazão/Agência Brasil

Para controlar a disseminação da Covid-19 na cidade do Rio de Janeiro, a Prefeitura decretou que o comerciante do setor de bares e restaurantes que provocar aglomeração na noite de Réveillon poderá ser multado em até R$ 30 mil. A medida foi anunciada nesta segunda-feira, 28, durante coletiva de imprensa no Palácio da Cidade. De acordo com o superintendente da Vigilância Sanitária municipal, Flávio Graça, cerca de mil agentes públicos municipais estarão circulando pela cidade em comboios e poderão aplicar as multas. “As equipes estão distribuídas por toda a cidade, fiscalizando. Poderão autuar ou interditar qualquer estabelecimento que promova evento com aglomeração ou a falta do uso de máscaras. A multa por aglomeração é gravíssima, chegando próximo a R$ 15 mil. [Se o comerciante for reincidente] esta multa duplica e vai a R$ 30 mil”, explicou Flávio.

Segundo Graça, o objetivo da prefeitura não é somente multar, mas conscientizar a todos sobre o perigo da aglomeração durante a pandemia do coronavírus, pois a concentração de pessoas é uma das principais formas de transmissão do vírus. Por conta das altas taxas de infecção e mortes de Covid-19 na cidade, foram cancelados shows e queima de fogos em toda a orla, com objetivo de não atrair multidões. “As pessoas têm que entender a mensagem que a prefeitura está passando, quando ela promove todos esses bloqueios de acesso à praia e a supressão do transporte público. A mensagem é: não vão para a orla. Este ano nós temos que evitar qualquer tipo de aglomeração”, enfatizou o superintendente.

Para evitar que se acesse em massa a orla de Copacabana, Ipanema e Barra da Tijuca, serão montados 40 pontos de bloqueio. Só poderão passar automóveis de moradores, com comprovante de residência, ou veículos de serviços e de emergência. Porém, quem desejar ingressar na praia a pé, poderá fazer. No caso de Copacabana, será necessário descer no ponto de bloqueio montado na Praia de Botafogo e seguir caminhando, em um percurso de aproximadamente 2 quilômetros. O metrô irá parar às 20h do dia 31 e voltar à operação só às 7h do dia 1º.

*Com informações da Agência Brasil