Procon-SP vai fiscalizar abuso de preços do arroz e outros alimentos da cesta básica

Acompanhamento começa na próxima segunda-feira (14)

  • Por Jovem Pan
  • 11/09/2020 13h29
TABA BENEDICTO/ESTADÃO CONTEÚDOO diretor do Procon-SP e secretário especial de Defesa do Consumidor Fernando Capez disse entender que se trata de uma questão macroeconômica

O Procon de São Paulo vai fiscalizar o abuso nos preços do arroz e outros produtos que integram a cesta básica do brasileiro. De acordo com o governador João Doria, o acompanhamento e a fiscalização vão acontecer em todo o Estado — com agentes do Procon trabalhando com total foco a partir da próxima segunda-feira (14). “Não vamos fazer controle ou tabelamento de preços. Respeitamos a variação em função das regras de mercado. Os empresários tem direito de deliberar os preços, desde que as normas sejam respeitadas. Estaremos atentos a eventuais abusos e especulações”, disse.

João Doria disse que a inflação do arroz não foi causada pela pandemia da Covid-19. Ele lembrou que o setor da agricultura não parou nem no Brasil e nem em São Paulo — e nem houve quebra de safra, que foi quase a mesma do ano de 2019. O diretor do Procon-SP e secretário especial de Defesa do Consumidor Fernando Capez disse entender que se trata de uma questão macroeconômica, mas que a livre iniciativa deve ser compatibilizada ao respeito com o consumidor. “Todo aumento desproporcional da margem de lucro em pleno período de pandemia é indício de prática abusiva”, explicou.