Programa Os Dois Lados da Moeda discute novas denúncias envolvendo a Petrobras

  • Por Jovem Pan
  • 10/02/2015 13h53

No programa “Os Dois Lados da Moeda” desta terça, Marco Antonio Villa e Mauro Motoryn comentam novas denúncias envolvendo a Petrobras.

Para Villa, o PT é um “projeto criminoso de poder” e “se utilizou daquele esquema de financiamento para se beneficiar”. O historiador acredita que não há escândalos na história da humanidade que se compare ao petrolão.

Motoryn, por outro lado, diz que Villa faz uma “leitura parcial do fato”. Ele lembra que o ex-gerente Barusco disse que começou a assaltar a Petrobras em 1997, quando ainda o PT não havia chegado ao governo. Motoryn acrescenta que a “abolição do processo licitatório da Petrobras abriu caminho para a Corrupção” e que “nós devemos isso ao presidente Fernando Henrique Cardoso”.

“O que foi feito com a Petrobras é crime de lesa-pátria”, rebate Motoryn, que entende o PT como o maior culpado. “Querem roubar, coloquem o tesoureiro do PT na presidência da Petrobras”, sugere.

Motoryn acredita que “tem um processo de privatização em curso” daqueles que criticam muito a companhia que hoje tem capital misto, mas é majoritariamente estatal. “Não proponha para a sociedade impeachment, não proponha a privatização da Petrobras”, afirmou.

Ouça o debate completo no áudio acima.