Proposto por deputado ‘ex-gay’, primeiro projeto na Câmara quer ‘declarar a Bíblia patrimônio nacional’

  • Por Jovem Pan
  • 05/02/2019 14h40
Reprodução/FacebookPastor Sargento Isidório (Avante-BA) é evangélico e tem formação na Polícia Militar

O primeiro deputado da nova legislatura a protocolar um projeto na Câmara foi o Pastor Sargento Isidório (Avante-BA). Nesta segunda-feira (4), dia em que ocorreu a sessão inaugural da Casa, ele apresentou a proposta de “declarar a Bíblia Sagrada como patrimônio nacional, cultural e imaterial do Brasil”.

Evangélico e com origem na Polícia Militar, o deputado alegou que “a palavra de Deus” o ajudou a “deixar de ser homossexual”. “Como ex-gay, posso dizer: eu sou curado”, afirmou.

Essa não foi a única proposta elaborada por Isidório. Ele propôs ainda “proibir o uso do nome e/ou título Bíblia ou Bíblia Sagrada em qualquer publicação impressa e/ou eletrônica com conteúdo (livros, capítulos e versículos) diferente do já consagrado há milênios pelas diversas religiões cristãs”.

Ao todo, 415 propostas foram protocoladas nesta segunda.

*Com Estadão Conteúdo