Randolfe vai ao Conselho de Ética do Senado contra Flávio Bolsonaro

  • Por Jovem Pan
  • 18/05/2020 14h21
Marcos Oliveira/Agência SenadoRandolfe Rodrigues (Rede-AP) vai pedir para Conselho de Ética do Senado investigar acusação contra Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ)

O senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) avisou que pretende entrar, nesta segunda-feira (18), com um pedido de investigação no Conselho de Ética do Senado para a apuração da denúncia do empresário Paulo Marinho contra Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ).

Em entrevista à Folha de S.Paulo, Marinho, que é suplente de Flávio no Senado, disse que o filho do presidente Jair Bolsonaro foi avisado por um delegado da Polícia Federal que a corporação iria deflagrar a operação que pegaria o ex-assessor dele, Fabrício Queiroz, antes da realização da ação.

Randolfe Rodrigues afirmou também, via Twitter, que poderá até mesmo pedir a cassação do mandato de Flávio Bolsonaro.

“A matéria da Folha revela que a interferência de Bolsonaro e de sua família na Polícia Federal já ocorria antes mesmo do início de seu governo. As revelações feitas por Paulo Marinho são gravíssimas! E em decorrência disso estaremos, na segunda-feira, protocolando no Conselho de Ética do Senado um pedido de investigação e, caso comprovados os fatos, entraremos com pedido de cassação do senador Flávio Bolsonaro”, escreveu.

Randolfe informou ainda que vai pedir que o ministro Celso de Mello ouça o empresário no inquérito em curso no Supremo Tribunal Federal (STF) sobre as acusações do ex-ministro Sergio Moro de que o presidente tentou interferir indevidamente na Polícia Federal. O pedido também foi feito pela Procuradoria-Geral da República.

“A Nação não suporta, em meio a uma pandemia, o presidente da República criando crises políticas e se envolvendo em todos os tipos de crimes. É urgente superarmos Jair Bolsonaro. O impeachment é urgente! Só assim reconduziremos o país a um caminho seguro”, afirmou o senador.

*Com Agência Senado