Rio Grande do Norte fica em estado de alerta após confirmação de variantes da Covid-19

Levantamento do Ministério da Saúde aponta surgimento de linhagens associadas a maior dispersão e transmissibilidade do vírus

  • Por Jovem Pan
  • 21/02/2021 18h24 - Atualizado em 21/02/2021 18h24
ANDRE MELO ANDRADE/IMMAGINI/ESTADÃO CONTEÚDOLevantamento do Ministério da Saúde detectou presença de novas cepas no Rio Grande do Norte

Autoridades do Rio Grande do Norte colocaram o estado em alerta após o Ministério da Saúde confirmar a circulação de mutações do novo coronavírus. Estudos apontaram a presença das linhagens P1 e P2, até então detectadas no Rio de Janeiro e Amazonas, em amostras coletadas entre os meses de dezembro de 2020 e janeiro e fevereiro de 2021. Segundo a Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap), essas mutações estão associadas a possível maior dispersão e transmissibilidade do vírus.

Os testes mostraram que 23 amostras pertencem à linhagem P1. Destas 15 delas são da cidade do Natal, duas de João Pessoa-PB, uma de Ingá-PB e uma de Conde-PB. Outras quatro são de pacientes da cidade de Manaus (AM), que foram internados no Hospital Universitário Lauro Wanderley em João Pessoa. Além disso, 46 amostras confirmam a linhagem P2, inicialmente com comprovação de circulação no Rio de Janeiro, já é detectada no Rio Grande do Norte.

O governo do Rio Grande do Norte determinou o endurecimento das medidas de isolamento social e  restrições para funcionamento de comércios e serviços pelos pelos próximos 14 dias para evitar o colapso do sistema de saúde. O estado registra alta no número de internações nas últimas semanas e está com mais de 80% de ocupação dos leitos destinados aos pacientes com Covid-19. O governo do Rio Grande do Norte anunciou a abertura de novos 39 leitos. Outros 26 estão em processo de operacionalização.